A pernambucana Rayssa Bacellar abre espaço para mulheres no samba

*Por Alice Carvalho

Foto: Luiz Fabiano

A cantora, natural de Jaboatão dos Guararapes, abriu o show da banda Sorriso Maroto, no sábado (30), sendo uma das primeiras artistas femininas a cantar na abertura de um evento do gênero, de grande porte, no Recife. Com 16 anos de história no ramo musical, Rayssa Bacellar ficou conhecida por passar pelos vocais do Forró Anjo Azul, Forró dos Reis e Santroppê, antes de iniciar carreira solo. De forma despretensiosa, Rayssa começou a cantar por incentivo da sua tia, que a levava para tocar no bar que frequentava. Apesar de inicialmente sentir vergonha dos palcos, a artista cedeu aos pedidos da tia e acabou tomando gosto pelo meio musical, entrando em uma banda mirim de brega pouco tempo depois.

De acordo com a artista, a falta de estrutura ainda é um dos desafios que mais atrapalham sua caminhada no mundo musical, “Mas eu não costumo pensar nos desafios, eu costumo pensar em executá-los e realizá-los da melhor forma! A música tem muito disso”, diz a cantora, que afirma ainda sempre levar energia e paixão onde se apresenta, independente de ser um evento de grande ou pequeno porte.

Entre as diversas mudanças que enfrentou ao longo dos anos, trocar seu gênero de maior afinidade, o forró, que sempre cantou e dominava, pelo samba, foi um dos momentos mais marcantes. “Representar o samba como mulher está sendo um desafio e uma realização”, disse a artista que explica que o ritmo ainda é muito dominado por homens, sendo necessária a abertura de espaço para a representatividade feminina.

Author: Marcela Nunes

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.