Eduardo Costa é denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais por estelionato

O cantor sertanejo e o cunhado dele, Gustavo Caetano Silva, receberam as acusações de estelionato. Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que distribuiu a denuncia nesta segunda-feira (29) à 11ª Vara Criminal da Comarca de Belo Horizonte, as investigações contra Eduardo Costa começaram em 2017. A Polícia Civil afirma que, Costa negociou um imóvel em Capitólio, no Sul de Minas, avaliado entre R$ 6,5 milhões e R$ 7 milhões, em troca de uma casa, de propriedade de um casal, na Região da Pampulha, na capital mineira, avaliada em R$ 9 milhões. A diferença de valores seria paga pelo cantor com uma lancha, um carro de luxo e uma moto aquática. 

No entanto, ao tentar registrar o imóvel de Capitólio, de cerca de 4 mil metros quadrados, o casal soube que ele era alvo de uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) e de uma ação de reintegração de posse com pedido de demolição de construção ajuizada por Furnas Centrais Elétricas. Em 2018, ao prestar depoimento no Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, em Belo Horizonte, o sertanejo afirmou que não agiu com má-fé e que o casal sabia das condições do terreno. Na mesma época, o advogado dos compradores, Arnaldo Soares Alves, negou que os clientes soubessem que o imóvel era alvo de ações judiciais. 

Author: Marcela Nunes

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.