Posts recentes de Capa

Técnico Tite sofre fratura ao comemorar o gol de Coutinho

O Brasil venceu a partida por 2×0 – Crédito: Reprodução do Instagram/André Mourão

O jogo do Brasil, desta sexta-feira, foi marcado por muita aflição entre todos os torcedores. A partida contou com lances difíceis, problemas com a arbitragem e gols anulados. Aos 46 minutos do segundo tempo, Phillipe Coutinho abriu o placar, causando uma grande comemoração. Em meio aos pulos de alegria, o técnico brasileiro, Tite, levou um tombo feito pelo banco de reservas, causando diversos memes na internet. Na entrevista coletiva, após a partida, ele revelou que o incidente lhe causou uma fratura:

“Me fisgou. Não é contratura. Fisgada também não é. Rompeu a fíbia. Não consigo andar direito. Na hora da comemoração estávamos criando volume, toda uma situação. Time focado, criava oportunidades, tudo que queríamos desde o primeiro tempo. No segundo estava acontecendo… Não é possível, tudo que a gente está fazendo e não sair gol, o Navas tirando tudo, a gente não acredita! Quando saiu o gol, o Ederson me bateu, aí quando eu vi o Cássio me bateu também, aí ferrou. Eu ia lá comemorar junto, mas não deu”, explicou.

Confira o momento da queda: 

Philippe Coutinho recebe o prêmio de melhor jogador pelas mãos de Alok

O jogador também recebeu o prêmio na estreia do Brasil no Mundial, no último domingo – Crédito: Reprodução do Instagram

Desde a primeira partida, realizada no último domingo, Philippe Coutinho está entre os nomes mais citados na internet durante a Copa do Mundo. Em uma votação realizada pela Fifa (Federação Internacional de Futebol), o atleta foi escolhido, mais uma vez, como o melhor jogador no jogo Brasil x Costa Rica. “Foi um jogo difícil, como esperávamos, mas queríamos uma vitória desde o primeiro minuto. Mostramos muita paciência até o final e fomos recompensados”, afirmou ele, responsável pelo primeiro gol brasileiro na vitória de 2 a 0. De passagem pela Rússia para cumprir sua agenda de shows, o Alok foi o responsável por entregar o prêmio ao craque. Confira: 

Recife recebe lançamento do Manual de Comunicação LGBTI+

A cartilha faz o papel de aproximar essa linguagem, de maneira que eles saibam e entendam como deve-se referir ao grupo – Crédito: Camila van der Linden

Nesta quinta-feira, com a presença de nomes importantes e reconhecidos em nossa sociedade, Recife recebeu o lançamento do Manual de Comunicação LGBTI+, que tem como objetivo contribuir para a diminuição de preconceitos e estigmas na mídia, explicando os termos e conceitos dessa população. O evento aconteceu no espaço do Forte Brum, reunindo o deputado federal Daniel Coelho, além de influenciadores, como Pedro HCM, do canal Põe na Roda, com mais de 800 mil seguidores. Ele iniciou uma conversa sobre representatividade, e a importância de um voto consciente nas eleições 2018. “Precisamos ficar atentos para que iniciativas como estas sejam vistas, atitudes que apoiem esta causa”, afirma. O espaço também contou com uma roda de debates, mediada pela produtora cultural Maria do Céu e o presidente nacional da Aliança LGBTI+, Toni Reis. Na ocasião se apresentaram ainda as jornalistas Marcionila Teixeira e Graça Araújo, e as ativistas Cristiana Cordeiro, Maria Daniela e Jardel Araújo.

Raquel Lyra ressalta a importância econômica do São João de Caruaru e apresenta as novidades desta edição

São João de Caruaru – Crédito: Reprodução do Instagram

Basta chegar o São João que milhares de pessoas pegam estrada com destino a Caruaru, um dos roteiros mais disputados no período. A programação conta com mais de 22 polos espalhados pela cidade e Zona Rural, apresentando o melhor da cultura nordestina em suas mais diversas áreas, como a música, gastronomia, artesanato e dança. Apesar de toda sua fama e grandiosidade, o evento surgiu através da alegria de um morador animado da Rua São Roque, no Centro do município. Agripino Pereira carregava consigo a fama de quem gostava de organizar as movimentações por onde morava. Ao lado de sua esposa, Tereza Pereira, o odontologista teve a ideia de decorar a rua para comemorar os dias santos. Ela ficara responsável pela produção de pamonha, canjica e as outras comidas típicas, já que na época ainda não era comercializado como hoje, enquanto ele e os demais vizinhos  ajudavam a decorar e organizar as apresentações culturais, como ciranda, quadrilha e fita de dança. Esta união foi crescendo e, pouco a pouco, o que viria a ser uma pequena celebração entre amigos, transformou-se na maior e mais conhecida tradição do Nordeste.

Seu crescimento contínuo transformou a diversão em renda não apenas para o município, mas para todo o estado. Este ano, a prefeitura estima que a festa irá arrecadar cerca de R$ 200 milhões, representando um crescimento de 25% comparado a 2017, além de gerar mais de seis mil empregos diretos e indiretos. Quanto a estimativa de público, Raquel Lyra, atual gestora da cidade, revela que são esperados mais de 2,5 milhões de pessoas durante os 30 dias de festa, que se encerra no dia 30 de junho.

Raquel Lyra – Crédito: Jorge Farias

 Uma das grandes novidades neste ano é o São João na Roça, que levará o tradicional forró pé de serra a 10 polos espalhados pela Zona Rural. Para facilitar a vida dos turistas e conterrâneos, um aplicativo foi desenvolvido nas versões iOS e Android, com toda a programação dos festejos juninos. Para animar o público, Raquel conta que, em parceria com o comitê organizacional, composto por membros da prefeitura, foram selecionadas atrações que atendem a todos os gostos. Este ano, nomes como Wesley Safadão, Luan Santana, Matheus e Kauan, Gabriel Diniz, Flávio José, Michel Teló, Orquestra de Pífanos, Elba Ramalho, Fulô de Mandacaru, Jonas Esticado, entre outros, terão passagem pelo palco principal. Ela ressalta a importância e o desafio de manter as raízes da tradição nordestina, sem deixar de lado as tendências atuais no cenário musical. Confira a entrevista completa: 

Quais as principais mudanças para o São João 2018?

A grande mudança é que ampliamos o conceito implantado no ano passado, que foi manter as grandes atrações nacionais, mas investindo, fortemente, no que estamos chamando de “São João Cultural”, que é a valorização da cultura local. Nesse sentido, o “São João na Roça”, que descentralizou a festa, levando o tradicional forró à zona rural, passou de quatro polos, em 2017, para dez este ano. Os polos da Estação Ferroviária também receberam um incremento na programação, ampliando ainda mais as atrações e trazendo para dentro da festa outras vertentes culturais como o circo e o cinema. Já no maior palco, no Pátio, continuamos mesclando, dentro da programação, os grandes nomes do forró e outros artistas consagrados pelo grande público, que tem lotado o espaço todos os dias desde a abertura.

Crédito: Divulgação/PMC

Como foi estruturada a formação do Comitê gestor exclusivamente para a produção do São João?

O Comitê foi montado com pessoas da própria prefeitura. São excelentes técnicos com capacidade de atuar nas diversas áreas necessárias para montagem do São João.

Para garantir a segurança durante este período de maior circulação, como você avalia o esquema montado pela prefeitura?

Desde o ano passado, criamos uma central de monitoramento reunindo vários órgãos para que os incidentes que costumam acontecer, onde se reúne um expressivo número de pessoas, sejam identificados e controlados o mais rápido possível. Já no ano passado, conseguimos diminuir em 39% os índices de violência. Este ano, que tem registrado públicos recordes todas as noites, os índices também nos fazem acreditar que teremos um São João de paz e com a tranquilidade que um evento deste porte permite.

Quais nomes da cena política nacional virão prestigiar o São João de Caruaru? 

Convidei, pessoalmente, o pré-candidato à presidência, Geraldo Alckmin.

Crédito: Divulgação/PMC

A identidade visual do São João de Caruaru de 2018 foi desenvolvida novamente pelo estilista Ronaldo Fraga. Houve alguma exigência?

A parceria com Fraga, feita no ano passado, compreendia as identidades visuais de 2017 e 2018. Junto ao Núcleo de Design da Universidade Federal de Pernambuco, no ano passado, ele criou o primeiro esboço do que seria utilizado na nossa festa. Este ano, ele utilizou elementos característicos da nossa região: além do vestido de quadrilha, ele fez uma referência ao tradicional “mané gostoso”, vendido na feira de artesanato, e a uma tesoura, simbolizando a importância da região como um dos mais importantes polos de moda do Brasil. Nossa exigência é que seja algo com a cara da nossa gente.

O Alto do Moura, um dos principais pontos turísticos, recebeu diversas intervenções. Qual é o grande diferencial neste ano?

Acredito que o grande diferencial deste ano será a possibilidade de o visitante ter, logo na entrada, um pavilhão reunindo cerca de 30 artesãos que representam uma parcela dos artistas que fizeram o Alto do Moura uma referência na arte figurativa. Além do fator de geração de renda, leva a alma de Caruaru para todos os lugares. Aliado a isso, mantivemos o palco para as apresentações de grupos e criamos, este ano, uma estrutura cenográfica que é o “Coreto”, onde se revezam vários trios pé de serra. Então, o turista que naturalmente já sai encantado, neste mês terá mais motivos de encantamento para visitar e voltar ao Alto do Moura.

Crédito: Arnaldo Felix

Na questão mobilidade, como a cidade se preparou para receber os visitantes?

Mobilidade é uma das questões mais importantes para grandes cidades e grandes eventos. Caruaru é uma cidade que está crescendo muito e realiza uma das maiores festas populares e que dura todo o mês de junho. Isso dito, nós preparamos um planejamento de meses para que os possíveis transtornos causados pelo grande número de carros e pessoas circulando sejam minimizados. A Destra elaborou um esquema que, ao interditar parte do centro, possibilita exatamente que as pessoas cheguem e saiam dos polos de animação de forma ordenada e tranquila.

Como foi o processo de montagem da programação dos polos e atrações? Como surgiu a ideia de levar a festa para as dez comunidades da área rural de Caruaru?

A ideia de descentralização foi justamente pra levar, de volta à zona rural, a festa que, lá no início, acontecia nos sítios, nas fazendas e que foi, aos poucos, sendo trazida para o centro. Fizemos uma experiência o ano passado e deu tão certo que ampliamos de quatro para dez localidades. Ganha a população daquela localidade e ganham as pessoas da cidade que querem desfrutar a essência da festa com toda a infraestrutura que os outros polos do centro têm.

Wesley Safadão e Raquel Lyra – Crédito: Reprodução do Instagram

O São João começa a ser organizado com quanto tempo de antecedência?

O planejamento do São João começa já na reunião de avaliação da festa que acabou de acontecer. Ali, vemos os acertos, as falhas e já começamos a traçar metas para o próximo. Buscando alternativas, financiamentos, tratando da parte burocrática e jurídica. Enfim, levando em consideração todo o cuidado que a coisa pública exige.

Quais os maiores desafios em manter o Maior São João do Mundo?

Possibilitar que uma festa, que atrai milhões de pessoas à nossa cidade, consiga manter a alma da cultura e do povo caruaruense e, ao mesmo tempo, esteja antenada com o que está acontecendo no mundo. Com essa equação resolvida, nós partimos para o planejamento de execução das coisas práticas que impactam o dia a dia da cidade, com o cuidando necessário para questões como mobilidade e segurança, por exemplo.

Raquel Lyra quando criança no São João de Caruaru – Crédito: Acervo Pessoal

Além das apresentações artísticas, a festa também atrai multidões em torno do festival de comidas gigantes. Como surgiu?

É uma tradição que nasceu da alma dos caruaruenses. No caso específico das comidas, que já acontecem há mais de 25 anos, é uma festa que vem crescendo, as pessoas se reúnem em associações, buscam patrocínio e vão fazendo o autêntico São João, que é uma festa originalmente feita por amigos e as famílias. Ao poder público, cabe apenas apoiar e reconhecer a importância.

 

Márcio Stefanni hoje no João Alberto Informal

Márcio Stefanni/Divulgação

Márcio Stefanni é o entrevistado do João Alberto Informal de hoje, às 18h50, na TV Tribuna. Fala da sua carreira e da atuação em várias secretárias do estado, especialmente a do Planejamento, que está deixando para assumir a pasta do Turismo, Esportes e Lazer.

 

Petista de Minas reclamam de Dilma Rousseff

Dila Rousseff/Crédito Ricardo Stuck

O PT mineiro acha que a ex-presidente Dilma Rousseff está participando muito de eventos pró-Lula e pouco de sua campanha ao Senado. Até agora, ela não percorreu nenhuma parte do interior do estado, embora lidere as pesquisas para o Senado, na frente de Aécio Neves em segundo lugar (Minas Gerais tem duas cadeiras no Senado). Agora, ela concordou em começar a viajar em julho em busca de votos nas cidades do interior mineiro.

 

Polícia Federal quer CPI das Delações

Policia Federal/Divulgação

O PT vai usar o indiciamento do ex-procurador da República Marcello Miller para pressionar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a instalar a CPI das Delações. Miller é acusado pela Polícia Federal de corrupção passiva no âmbito das negociações do acordo de delação premiada dos executivos da J&F com a Procuradoria-Geral da República. Depois da repercussão negativa, vários deputados retiraram a assinatura para a criação da comissão. O líder do PT, Paulo Pimenta, alega, porém, que, segundo o regimento, não há mais tempo para desistir do apoio.

Reforma Trabalhista será debatida em todo o país

noticia

Um ano após a aprovação da reforma trabalhista, as mudanças serão alvo de uma série de debates pelo país, as “Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho”. Serão 16 eventos em capitais. Para o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, que dá apoio institucional ao evento, a reforma foi uma “ação estratégica” de um “governo reformador” e precisa ser explicada à sociedade. A legislação é alvo de 26 ações no STF.

 

 

Mc Loma reforma casa da família em Pernambuco

Cantora está usando seu cachê para reformar a casa da família em Jaboatão dos Guararapes. Crédito: Reprodução/Instagram

Mc Loma está fazendo uma reforma em sua casa. A família da jovem tem um imóvel no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, que ainda está no tijolo. Em seu Instagram, Loma revelou que está usando seu cachê dos shows para reformar a residência e que tem planos de transformar o lugar em uma mansão. “Eu acho ela linda de qualquer forma e agora cada dia que está reformando está ficando mais linda”, escreveu. “Vamos batalhar todos os dias pra transformar ela em uma mansão com nosso suor”, completou a cantora na publicação. Confira:

Raul Jungmann e a intervenção federal no Rio de Janeiro

Raul Jungmann –
Crédito: Cecilia de SáPereira/DP

Com o término da intervenção militar no Rio previsto para 31 de dezembro, o ministro Raul Jungmann vai apresentar uma alternativa para manter a presença do Exército no estado. Como o maior entrave à continuidade da intervenção é a proibição de o Congresso modificar a Constituição — uma prioridade de todos os candidatos à Presidência —, Jungmann defende uma “intervenção branca”: um general poderia assumir a Secretaria de Segurança estadual, e as tropas ficariam no Rio por meio de uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). O ministro tem convicção de que o próximo governador fluminense não estará disposto a abrir mão de um reforço de 25 mil militares no combate à criminalidade.