A superprodução de David Guetta

David Guetta - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Uma superestrutura aqueceu os padrões de shows de e-music na capital pernambucana e mostrou a um Centro de Convenções lotado porque David Guetta é considerado o melhor do mundo no comando das picapes. Como se ouvia falar entre o público na pista, “o cara se garante”. E não somente Guetta, mas toda a produção em torno dele sabiam bem o que estavam fazendo e deram um show de som, luzes e efeitos durante toda a madrugada desta quinta para sexta-feira.

David Guetta - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Juliana Cavalcanti, que esteve à frente da articulação do evento, chegou ao Cecon pouco antes de Guetta subir ao palco e foi logo cercada pelos flashs e elogios merecidos. Dos camarotes, a vista era dominada pela tecnologia em torno do palco e pelas mãos estendidas para o alto entre a multidão que aclamava o astro das batidas eletrônicas.

Juliana Cavalcanti - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Os recifenses baladeiros se juntaram a inúmeras pessoas vindas de outros estados do Nordeste, somente para prestigiar a festa de Guetta em Pernambuco, que era transmitida em tempo real pelo Twitter e comentada por seguidores e internautas até do exterior. Além da pista comum, a área Prime também ficou lotada, especialmente após a meia-noite. Nas suítes especiais, personalidades conhecidas da sociedade pernambucana garantiram varandas próprias para assistir ao show, além de serviços exclusivos – do estacionamento privativo às TVs de plasma reproduzindo imagens do palco – e espaço reservado para seus convidados. João Marinho e outros nomes colunáveis estampavam as plaquinhas de acesso a esses camarotes especiais, cuja decoração foi assinada por Carol Sá Leitão, Silvio Medeiros e Fabiano Reis.

O espaço interno da suíte-camarote do show de David Guetta - Foto: Divulgação

Ao final do corredor das suítes, havia ainda um cercadinho vip da Ballantine’s, onde circulavam convidados especiais com acesso a bar e buffet próprios. Por lá Jorge Peixoto, Bruna Monteiro, Silvio Pontual, Sandra e Janguiê Diniz e outros diversos círculos de conversa alimentados enquanto a hora de Guetta não chegava.

Simone de Azevedo, Bruna Monteiro e Daniela Camarinha - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

E quando finalmente o melhor do mundo subiu ao palco, por volta da 1h40, todas as atenções foram voltadas para ele. “Hey, Recife! It’s a big big party!” foram as primeiras palavras do esperado David Guetta após ter iniciado seu show. Realmente, a noite era dele e a festa era grande. Fogos saltaram para o alto e desapareceram em luzes por cima da plateia que gritava entusiasmada com o espetáculo do DJ.

Show de David Guetta - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

 

Show de David Guetta - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Show de David Guetta - Crédito:Nando Chiappetta/DP/D.A Press

No repertório de Guetta, hits remixados por ele passeavam de Coldplay a Adele. Paradise, Rolling in the Deep, Block Rockin Beats, Club can’t handle me, When Love Takes Over… o volume era diminuído nas picapes comandadas por Guetta e a música seguia firme e forte nas vozes do Cecon lotado.

Show de David Guetta - Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

A sintonia com a e-music impressionava até os menos conhecedores do estilo e arrepiava os fãs que – horas depois de o DJ entrar em cena – ainda disputavam espaço diante do palco com a mesma empolgação. Mais uma madrugada para entrar para o hall das superproduções que o Recife vem construindo em torno de artistas renomados em todo o mundo, pontuando o crescimento de nosso estado também no cenário das melhores baladas musicais.

Author: admin

Share This Post On