Especial Vida Dupla: Filipe Calegario

Nos palcos, eles assumem seus instrumentos e são reconhecidos pelas bandas que tocam. Mas longe das noites recifenses, vários artistas assumem um papel bem distinto da música. Uns deixam o microfone para se dedicar a um mestrado em computação, à piscologia ou até mesmo ao Direito. O Blog João Alberto foi conhecer a vida dupla de alguns deles e conta os detalhes nesta série que inicia hoje com o  vocalista da banda Faringes da Paixão, Filipe Calegario .

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Quem olha para aquele rapaz em cima do palco, vestido com uma camisa de onça, um óculos aviador e uma pose de galanteador, cantando Fofolete do Cão, jamais imagina que por trás disso tudo existe um competente estudante de mestrado em Computação Musical.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

É isso o que faz Filipe Calegário, o Filipinho, vocalista da banda Faringes da Paixão, quando não está nos palcos. Formado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco, Calegário, como é conhecido pelos corredores da universidade, deixa de lado o figurino bregueiro e assume o “lado nerd”, com direito a óculos de grau, mochila nas costas e tênis, e troca o ambiente dos palcos por salas cheias de computadores.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

O ambiente da UFPE já é bastante familiar para Filipe, já que antes do curso superior, estudou no Colégio de Aplicação. Foi inclusive, na época do colégio, que surgiu a Faringes da Paixão. Filipe concluiu o curso no primeiro semestre de 2010, após passar um ano como bolsista estudando na Alemanha. A ideia do mestrado em Computação Musical caiu como uma luva para unir as suas duas paixões: juntando a técnica com a arte.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Por mais incrível que possa parecer, o sonho de Filipinho, mesmo usando o seu paletó vermelho e cantando que “a nova onda é pegar as coroas”, é ser professor universitário ou pesquisador. Os planos para o futuro ainda são incertos, pois ainda falta um ano para acabar o mestrado, mas o músico não descarta a possibilidade de fazer um doutorado também na área.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Como os estudos exigem muito tempo e dedicação, em especial por conta dos projetos desenvolvidos, Filipe Calegário mostra que dá para unir o útil ao agradável, estudando e cantando, sempre visando melhorar o seu desenvolvimento tanto quanto músico como quanto estudante. Confira o vídeo com um pouco da rotina do rapaz:

Imagens: Luíza Tiné e YouTube da banda / Edição: Tatiana Sotero

Author: admin

Share This Post On