Pernambucanos indicados ao Prêmio da Música Brasileira

O Prêmio da Música Brasileira divulgou a lista de indicados da sua 25ª edição. Como não poderia deixar de ser, Pernambuco está bem representado e concorre em cinco categorias. Maestro Spok compete em melhor álbum de música instrumental e melhor grupo de música instrumental, Lula Queiroga disputa o troféu de melhor álbum, enquanto que o Quinteto Violado foi indicado ao melhor álbum de música regional e melhor grupo de música regional. Os vencedores serão conhecidos em cerimônia comandada por Camila Pitanga e Mateus Solano, no dia 14 de maio, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Maestro Spok – Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Neste ano, o homenageado da premiação será um ritmo: o samba, que será reverenciado pelos sambistas Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Almir Guineto. O trio vai cantar três músicas: Dor de amor, Vai Vadiar e Pedi ao céu. Para conferir todos os indicados clique no Leia Mais.

Melhor arranjador
• Gilson Peranzzetta por ‘Edu Lobo e Metropole Orkest’ – Edu Lobo e Metropole Orkest’
• Sacha Amback por ‘Atento aos sinais’ – Ney Matogrosso
• Vittor Santos por ‘Se me chamar, ô sorte’ – Wilson das Neves

Melhor canção
• ‘Cara de queixa’, de Wilson das Neves e Paulo Cesar Pinheiro – intérprete Wilson das Neves (CD ‘Se me chamar, ô sorte’)
• ‘Samba para João’, de Wilson das Neves e Chico Buarque – intérprete Wilson das Neves (CD ‘Se me chamar, ô sorte’)
• ‘Se me chamar, ô sorte’, de Wilson das Neves e Cláudio Jorge – intérprete Wilson das Neves (CD ‘Se me chamar, ô sorte’)

Melhor projeto visual
• Vários, disco ‘Arca de Noé’ – Adriana Calcanhotto e Fernanda Villa-Lobos
• Ney Matogrosso, disco ‘Atento aos sinais’ – Cassia D´Elia
• Lula Queiroga, disco ‘Todo dia é o fim do mundo’ – Zé Mateus Alves

Artista revelação
• Bixiga 70, disco ‘Bixiga 70’
• Patricia Bastos, disco ‘Zulusa’
• Vento em Madeira, disco ‘Brasiliana’

Melhor álbum de canção popular
• ‘Arrastão da alegria’, de Monobloco, produtores C.A. Ferrari, Celso Alvim, Mário Moura, Pedro Luis e Sidon Silva
• ‘Made in China’, de Carlos Careqa, produtor Marcio Nigro
• ‘Reencontro’, de Ângela Maria e Cauby Peixoto, produtor Thiago Marques Luiz

Melhor dupla de canção popular
• Chitãozinho & Xororó (‘Do tamanho do nosso amor – ao vivo’)
• Léo Canhoto & Robertinho (‘L&R 40 anos’)
• Zezé di Camargo & Luciano (‘Teorias’)

Melhor grupo de canção popular
• Banda Calypso (‘Ao vivo no Distrito Federal’)
• Cheiro de amor (‘Flores’)
• Monobloco (‘Arrastão da alegria’)

Melhor cantor de canção popular
• Cauby Peixoto (‘Reencontro’)
• Lazzo Matumbi (‘Lazzo Matumbi’)
• Serjão Loroza (‘Carpe Diem’)

Melhor cantora de canção popular
• Ângela Maria (‘Reencontro’)
• Lana Bittencourt (A diva passional – ao vivo’)
• Roberta Miranda (’25 anos ao vivo em estúdio’)

Melhor álbum de música instrumental
• ‘Continente’, de Yamandu Costa, produtores Yamandu Costa e Guto Wirtti
• ‘Mundo de Pixinguinha’, de Hamilton de Holanda, produtores Lu Araújo, Marcos Portinari e Hamilton de Holanda
• ‘Ninho de Vespa’, de Spok Frevo Orquestra, produtor Spok

Melhor solista de música instrumental
• Hamilton de Holanda (‘Mundo de Pixinguinha’)
• Léo Gandelman (‘Ventos do norte’)
• Yamandu Costa (‘Continente’)

Melhor grupo de música instrumental
• Bixiga 70 (‘Bixiga 70’)
• Spok Frevo Orquestra (‘Ninho de vespa’)
• Vento em madeira (‘Brasiliana’)

Melhor álbum de MPB
• ‘Edu Lobo e Metropole Orkest’ , de ‘Edu Lobo e Metropole Orkest’ , produtores Metropole Orkest
• ‘Foi no mês que vem’, de Vitor Ramil, produtor Vitor Ramil
• ‘Tudo’, de Joyce Moreno, produtor Joyce Moreno

Melhor grupo de MPB
• Boca Livre (‘Amizade, Boca Livre’)
• Orquestra Criôla (‘Subúrbio Bossanova’)
• Os Cariocas (‘Estamos aí’)

Melhor cantor de MPB
• Edu Lobo (‘Edu Lobo e Metropole Orkest’)
• Milton Nascimento (‘Uma Travessia – 50 anos de carreira ao vivo’)
• Vitor Ramil (‘Foi no mês que vem’)

Melhor cantora de MPB
• Maria Bethânia (‘Carta de amor’)
• Rosa Passos (‘Samba Dobrado’)
• Simone (‘É melhor ser’)

Melhor álbum de pop/rock/reggae/hip hop/funk
• ‘Atento aos sinais’ de Ney Matogrosso, produtores João Mário Linhares e Sacha Amback
• ‘Recanto, ao vivo’, de Gal Costa, produtor Moreno Veloso
• ‘Todo dia é o fim do mundo’, de Lula Queiroga, produtores Yuri Queiroga e Lula Queiroga

Melhor grupo de pop/rock/reggae/hip hop/funk
• O Rappa (‘Nunca tem fim’)
• Passo Torto (‘Passo elétrico’)
• Tono (‘Aquário’)

Melhor cantor de pop/rock/reggae/hip hop/funk
• Lulu Santos (‘Canta e toca Roberto e Erasmo’)
• Moska (‘Muito pouco para todos’)
• Ney Matogrosso (‘Atento aos sinais’)

Melhor cantora de pop/rock/reggae/hip hop/funk
• Blubell (‘Diva é a mãe’)
• Gal Costa (‘Recanto, ao vivo’)
• Ná Ozzetti (‘Embalar’)

Melhor álbum de música regional
• ‘3 Brasis’, de 3 Brasis, produtor gravadora Kuarup
• ‘Canta Gonzagão’, de Quinteto Violado, produtor Quinteto Violado
• ‘Zulusa’, de Patricia Bastos, produtores Du Moreira e Dante Ozzetti

Melhor dupla de música regional
• Caju & Castanha (‘Meu Deus que país é esse?’)
• César Oliveira & Rogério Melo (‘Era assim naquele tempo’)
• Valdo & Vael (‘Brasil com ‘S’)

Melhor grupo de música regional
• 3 Brasis (‘3 Brasis’)
• Quinteto Violado (‘Canta Gonzagão’)
• Ticuqueiros (’Foto do mundo’)

Melhor cantor de música regional
• Felipe Cordeiro (‘Se apaixone pela loucura do seu amor’)
• Sérgio Reis (‘Questão de tempo’)
• Victor Batista (‘Manchete do tico-tico’)

Melhor cantora de música regional
• Bia Goes (‘Bia Goes’)
• Maria da Paz (‘Outro Baião’)
• Patricia Bastos (‘Zulusa’)

Melhor álbum de samba
• ‘Matéria-prima’, de Sombrinha, produtor Arlindo Cruz
• ‘Mundão de ouro’, de Riachão, produtores Cássio Calazans e Serginho Rezende
• ‘Se me chamar, ô sorte’, de Wilson das Neves, produtores Wilson das Neves, Paulo César Pinheiro e Berna Ceppas

Melhor grupo de samba
• Casuarina (’10 anos de Lapa’)
• Orquestra Imperial (‘Ao vivo’)
• Sururu na roda (‘Ao vivo’)

Melhor cantor de samba
• Riachão (‘Mundão de ouro’)
• Wilson das Neves (‘Se me chamar, ô sorte’)
• Zeca Pagodinho (’30 anos – vida que segue’)

Melhor cantora de samba
• Alcione (‘Eterna alegria’)
• Fabiana Cozza (‘Canto Sagrado – uma homenagem a Clara Nunes’)
• Mariene de Castro (‘Ser de luz – uma homenagem a Clara Nunes’)

Melhor DVD
• Criolo & Emicida / ‘Criolo & Emicida – ao vivo’, diretores Andrucha Waddington, Ricardo Della Rosa e Paula Lavigne
• Gal Costa / ‘Recanto, ao vivo’, diretores Dora Jobim e Gabriela Gastal
• Zélia Duncan / ‘Totatiando’, diretor Regina Braga

Melhor álbum de língua estrangeira
• ‘As canções do rei’ / Leny Andrade, produtor Raymundo Bittencourt
• ‘Canta Billie Holiday in Rio’ / Leila Maria, produtor Paulo Midosi
• ‘Zeski’ / Tiago Iorc, produtor Maycon Ananias

Melhor álbum erudito
• ‘Concerto antropofágico’ / OSESP, produtor Arthur Nestrovski
• ‘Heitor Villa-Lobos – Sinfonia n° 6 e n° 7‘ / OSESP, produtor Arthur Nestrovski
• ‘Rachmaninov’ / OSESP, produtor Arthur Nestrovski

Melhor álbum infantil
• ‘A família’ / Cria, produtor Vinicius Castro
• ‘Arca de Noé’ / Vários, produtor Dé Palmeira
• ‘Rabiola, ola, catibiribola’ /Silvia Negrão, produtor Caio Gracco

Melhor álbum de projeto especial
• ‘Ao vivo’ / Marcos Valle e Stackey Kent, produtores Marcos Valle e Jim Tomlinson
• ‘Caymmi’ / Nana, Dori e Danilo, produtor Dori Caymmi
• ‘Sambabook’ / Martinho da Vila, produtor Alceu Maia

Melhor álbum de música eletrônica
• ‘Carnaval beach club Vol.1’ / Rodrigo Sha, produtores Rodrigo Sha e André Bastos

 

Author: Lais Siqueira

Share This Post On