O primeiro dia do Abril pro Rock foi assim…

Com programação diversificada, o primeiro dia da 22ª edição do Abril Pro Rock, ontem à noite, contemplou vários ritmos além do tradicional rock que o festival se propõe a oferecer. Cúmbia, carimbó, MPB e pop foram alguns que ecoaram pelos quatro cantos do Chevrolet Hall, que estava vazio.

Tulipa Ruiz Crédito: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Tulipa Ruiz Crédito: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Às 22h10, a cantora mineira Tulipa Ruiz surgiu no palco principal da casa de shows para entoar as composições dos seus álbuns Efêmera e Tudo Tanto. Depois de uma hora de performance, Tulipa se despediu da plateia recifense e deu espaço para Bárbara Eugênia e a Orquestra Betodélica se apresentarem.

Crédito: Marcos Hermes/Divulgação

Crédito: Marcos Hermes/Divulgação

Única atração internacional da noite, a banda norte-americana Sebadoh demonstrou muito profissionalismo e energia no palco, mas, infelizmente, não foram correspondidos à altura pela plateia, que permaneceu atônita e quieta na maior parte do show. O líder do grupo, Lou Barlow, que já se apresentou por aqui com o Dinosaur Jr no Coquetel Molotov, tentou interagir com o público, ensaiando umas palavras em português, como “olá” e “obrigado”. Para fã nenhum botar defeito, o repertório foi composto pelas canções do último disco do trio, Defend Yourself, e pelas consagradas Brand New Love, Magnet’s Coil e Skull. 

Sebadoh Crédito: Abril pro Rock/Divulgação

Sebadoh Crédito: Abril pro Rock/Divulgação

O pernambucano Johnny Hooker deu o ar das graças após Sebadoh. Bastante performático e teatral, o artista fez a apresentação mais animada do festival com direito a gritos, palmas e canções cantadas em coro, a exemplo de Amor Marginal e Volta, que compõe a trilha sonora do do filme Tatuagem. Johnny, inclusive, transformou o Chevrolet em um bailinho carnavalesco, quando executou Bandeira Branca e É de fazer chorar.

Johnny Hooker Crédito: Abril pro Rock/Divulgação

Johnny Hooker Crédito: Abril pro Rock/Divulgação

E o clima de bailinho continuou, pois logo depois de Johnny, o paraense Felipe Cordeiro trouxe o gingado do Pará para o Abril Pro Rock. Por volta das 3h40, o grupo The Rossi, que acompanhavam Reginaldo Rossi, recebeu convidados para fazerem uma grande celebração ao cantor. O time de artistas pernambucanos continha Fábio Trummer, Isaar, Cannibal, Ortinho, China, Ylana Queiroga, Zé Manoel, Johnny Hooker, Aninha Martins e Juvenil Silva. Os pontos positivos do primeiro dia do festival foram a organização, a pontualidade dos shows e a quantidade de segurança circulando pelo local. Como tinha pouca gente, os bares e banheiros não tinham fila.

Abril pra Moda Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A.Press

Abril pra Moda Crédito: Laís Siqueira/DP/D.A.Press

Um espaço do Chevrolet Hall foi destinado ao Abril pra Moda, onde participaram profissionais da moda e design expõem seus produtos. Por lá, o público pôde garimpar produtos de Maria Ribeiro, Estúdio Zero, Juliana Beltrão, Tax, além de vinis, sapatos, artigos de decoração e miniquadros. O cabeleireiro Fernando Costa estava à disposição da mulheressa que quisesse cortar o cabelo de graça para doar ao projeto Força na Peruca.

Author: Lais Siqueira

Share This Post On