Show de criatividade no Enquanto isso na Sala de Justiça

selo-carnaval-vale-este

A irreverência de China tomou conta da noite. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

A irreverência de China tomou conta da noite. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Por Rosália Vasconcelos

As fantasias luxuosas e mais bem elaboradas não estiveram presentes no baile do Enquanto Isso na Sala da Justiça deste ano. Ao contrário, quem foi preferiu apostar em vestimentas mais simples. Chamou a atenção fantasias de temáticas não tão recentes, mas de tom saudoso, como as homenagens feitas a Roberto Bolãnos, famoso pelo seu personagem na televisão mexicana, e personagens emblemáticos como Frida e Frozen.

Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

No palco, a Orquestra Frevo do Mundo mandou bem até a metade do show de Otto, quando o sistema de som deu um problema enquanto ele cantava Ciranda de Maluco. No meio da música, Otto não conseguiu mais tocar, deixando o palco sem dar maiores explicações para o público.

Som na Rural. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Som na Rural. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Como novidade, a cantora Céu estava tocando marchinhas de carnaval, o que não empolgou muito quem estava na prévia da Sala da Justiça. O tom da voz de Céu, em algumas, não realçava com  cadência a música e destoava o som em momentos mais acelerados do frevo.

Júnior Moreno e Silvana Batalha arrasaram de Chapeuzinho do mal e Lobo Vermelho. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Júnior Moreno e Silvana Batalha arrasaram de Chapeuzinho do mal e Lobo Vermelho. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Por sua vez, Tulipa Ruiz, com toda a sua simpatia e presença de palco, conduziu harmoniosamente o frevo no palco, embalando canções como FrevoMulher, Morena Tropicana e Chuva, Suor e Cerveja. O que se comentava é que Tulipa fez com muito zelo o seu papel pernambucana, cantando frevos clássicos. Confira algumas fantasias que se destacaram na noite.

Carlos Duarte Filho. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Carlos Duarte Filho. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Cacilda Buarque e Gerson Damasceno. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Cacilda Buarque e Gerson Damasceno. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Ana Sethora e Fabrício Pereira. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Ana Sethora e Fabrício Pereira. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Thales Nascimento e Rafaela Padilha. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Thales Nascimento e Rafaela Padilha. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Fernando Azevedo e Camila Falcão. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Fernando Azevedo e Camila Falcão. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Kamila Vasconcelos, Nara Brito, Lory Souza e Karina Queiroz. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Kamila Vasconcelos, Nara Brito, Lory Souza e Karina Queiroz. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Leon Magno e João Correia. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

Leon Magno e João Correia. Crédito: Roberto Ramos / DP / D.A Press

 Veja também:

As cinco melhores fantasias do Enquanto isso na Sala de Justiça

Author: Tatiana Sotero

Share This Post On