A origem do carnaval

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Crédito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press

Quem pensa que o Carnaval é criação dos brasileiros, está enganado, conforme mostra a coordenadora do curso de Relações Internacionais da Faculdade Santa Marcelina, Rita do Val.

“Essa celebração pagã, que tem suas origens na Antiguidade, foi incorporada ao calendário da Igreja Católica na Idade Média para marcar o início da Quaresma”, explica. “Chegou ao Brasil, trazida pelos portugueses no período colonial, por volta do século 17. Essa festa, inicialmente de rua, ganha os salões de baile no século 19, marcando o início das composições das marchinhas de Carnaval”, completa.

No entanto, foi com o presidente Getúlio Vargas que o Carnaval se tornou uma instituição nacional. “O ex-presidente populista aproxima a sua política das manifestações populares, o Carnaval passa a ser organizado e os desfiles das escolas de samba são financiados pelo Estado”, recorda a internacionalista.

Ainda que não tenhamos inventado o Carnaval, com certeza, em terras brasileiras ele ganhou tons especiais e contagia a todos. Os quatro dias de festa fazem o país parar e é comum se afirmar que o ano só começa depois da quarta-feira de cinzas. “Em meio às denúncias de corrupção, violência e falta d’água, o momento é de folia e refrigério para o povo brasileiro, que adotou o Carnaval e colocou  o seu tempero”, observa.

 

Author: João Alberto

Share This Post On