A desvaloziação da Petrobrás

Petrobrás/Divulgação

Petrobrás/Divulgação

 

Na gestão de Sergio Gabrielli na Petrobras, a estatal informou que encolheu R$ 47 bilhões por desvalorização de ativos e cancelamento de projetos e desse total, R$ 41,2 bilhões tem origem em iniciativas que lesaram o patrimônio na gestão do ex-presidente, que ficou no cargo seis anos e sete meses seguidos. É o equivalente a R$ 17,4 milhões em perdas por dia ou R$ 726,4 mil por hora. O buraco é similar à receita anual conjunta da General Motors, Mercedes Benz e Honda. Ou é maior do que as somas das vendas do Carrefour e Walmart em 2013. Sergio Gabrielli revela que nunca soube de nenhum esquema de propinas instalado na Petrobras.

Author: João Alberto

Share This Post On