Louis Vuitton abre sua primeira loja no Recife com design único no mundo

Louis Vuitton abriu as portas da sua primeira loja do Nordeste, hoje, no RioMar Recife - Crédito: Nando Chiappetta/DP

Louis Vuitton abriu as portas da sua primeira loja do Nordeste, hoje, no RioMar Recife – Crédito: Nando Chiappetta/DP

A Louis Vuitton já está de portas abertas no Shopping RioMar, sendo a primeira pop-up store do Nordeste com design único e totalmente exclusivo no mundo, diferente de todas as unidades do Brasil. Às 9h desta quarta-feira, a gerente da loja no Recife, a paulista Dani Gontijo, abriu as portas e, cerca de dez minutos depois, surgiu a primeira cliente. “A pessoa tinha acabado de sair da academia do shopping, passou pela fachada, entrou e comprou uma pulseira (item que custa R$1.600)”, disse. Na primeira hora de funcionamento na capital pernambucana, foram vendidos um chaveiro, uma bolsa e óculos escuros.

O diretor geral da marca na América do Sul, Alexandre Frota, e a gerente da loja da no Recife, Dani Gontijo - Crédito: Thayse Boldrini/DP

O diretor geral da marca na América do Sul, Alexandre Frota, e a gerente da loja da no Recife, Dani Gontijo, posando para as lentes do blog na primeira loja da marca no Recife  – Crédito: Thayse Boldrini/DP

Para comemorar a operação temporária, com projeto de permanência de seis meses, o diretor-geral da marca na América do Sul, Alexandre Frota, recebeu a imprensa para um bate-papo e revelou detalhes sobre a curadoria dos produtos que estão expostos nas prateleiras. “A Louis Vuitton é democrática. Temos um item acessível, o Guia de Viagens, que custa R$ 89 até a bolsa-desejo confeccionada em couro de crocodilo que não sai por menos de R$ 100 mil”, revelou o diretor. O espaço integra todos os itens grifados da marca, desde as icônicas bolsas em monograma, até joias (brincos, pulseiras e anéis), cintos, cases para celular, carteiras, coturnos, sandálias, necessaire, porta-cartão e óculos de sol.

A primeira compra da Louis Vuitton: pulseira que custa R$ 1,6 mil

A primeira compra da Louis Vuitton: pulseira que custa R$ 1,6 mil

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Bolsa apresentada no recente desfile da marca, assinada por Nicolas Ghesquière – Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Alexandre Frota mostra detalhes da bolsa em couro de crocodilo que custa  a partir de R$ 100 mil – Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Sem dúvidas, as bolsas da ala feminina são as mais procuradas, com valores a partir de R$ 1,1 mil. Na seção masculina, as carteiras – item desejo dos brasileiros – custam a partir de R$ 985. “A marca já conhece um pouco do público consumidor de Recife, porque temos lojas em São Paulo e em outros estados. Apostamos em peças bem elevadas, com itens em couro e nosso Canvas, que são peças emblemáticas e icônicas da marca. A Louis Vuitton sempre enxergou este potencial na cidade e viu que o recifense aprecia muito peças bem acabadas, sofisticadas, arte”, disse a gerente da loja, Dani Gontijo. 

Todos os itens de viagem para a ala masculina - Crédito: Nando Chiappetta/DP

Todos os itens de viagem para a ala masculina – Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Fiel ao seu espírito pioneiro, a Louis Vuitton reforçará a interação da marca em vários estados e cidades. No Recife, a loja tem cartela de cores inspirada na natureza brasileira e pelo Cocoon, a emblemática cadeira suspensa criada pelos irmãos Campana para a coleção Objets Nomades – uma coleção especial fruto do encontro entre o trabalho artesanal da Maison e o talento de designers renomados. Pela primeira vez no Brasil, a loja do Recife apresenta o Sofá Bomboca, peça mais recente da coleção Objets Nomades, também criada pelos irmãos Campana, renomados mundialmente. “Eles buscam muita inspiração no Nordeste, então quando a LV pensou em trazer a loja pra cá, pensou em homenagear os pernambucanos justamente com esse conceito dos Irmãos Campana”, explicou a gerente Dani Gontijo. A festa de inauguração somente para convidados acontece nesta quinta-feira, a partir das 19h, com presença da blogueira Rebeka Guerra. 

A primeira bolsa vendida na loja do Recife - Crédito: Thayse Boldrini/DP

A primeira bolsa vendida na loja do Recife – Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Nando Chiappetta/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Crédito: Thayse Boldrini/DP

Confira vídeo exclusivo:

 

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*