RAIO-X: Joca Souza Leão

Joca Souza Leão nasceu no Recife, em 1946. Estudou Comunicação e Marketing em Londres e foi publicitário premiado por mais de 40 anos. Desde 2006, passou a se dedicar integralmente à literatura, escrevendo crônicas, ensaios, artigos e poemas. Tem quatro livros publicados, todos pela Cepe Editora, entre eles: A Primeira Vez. Crônicas e 101 Diálogos (Im)prováveis.

  • Uma frase: Depois dos 40, o que você vê no espelho não é a sua semelhança, mas a sua lembrança.
  • Time que torce: Santa Cruz.
  • Religião: Não tenho.
  • Perfume preferido: Água de colônia, de preferência, inglesa.
  • Cor que mais gosta: Azul (“Então, pintei de azul os meus sapatos / por não poder de azul pintar as ruas” – Carlos Pena).
  • Uma virtude: Ser persistente.
  • Um defeito: Ser persistente (“O que dá pra rir, dá pra chorar” – Billy Blanco).
  • Uma mulher que te inspira: Clarice Lispector.
  • Um homem que te inspira: O cronista Rubem Braga.
  • Um livro e/ou escritor: Dom Quixote, de Cervantes.
  • Um filme: Cidadão Kane.
  • Um cantor(a): Caetano Veloso. Mais admirado como compositor, mas é um tremendo cantor.
  • Restaurante que gosta de ir: Boteco Porto Ferreiro.
  • Prato preferido: Cozido pernambucano.
  • Comida que detesta: As que ainda não comi.
  • Uma bebida: Uísque, mas quando estou com saudade de mim mesmo, cuba-libre ou gin & tônica.
  • Uma viagem inesquecível: Os quatro anos que morei em Londres.
  • Um político: Joaquim Nabuco.
  • Maior invenção do homem: Ar-condicionado.
  • Pior invenção do homem: A obsolescência planejada.
  • Palavra mais bonita: Bunda, palavra que não existe no português de Portugal.
  • Palavra mais feia: Qualquer uma no lugar errado.
  • Outra cidade para morar: Como nos versos do alagoano Ledo Ivo: “Amar mulheres, várias. Amar cidade, só uma – Recife”
  • Programação com a família: Almoço com netos, filhos, nora e genro.
  • Local mais bonito do Recife: Visto dos arrecifes (ou chegando de navio).
  • O que mais o encanta no trabalho de escritor: O papel em branco.

Author: João Alberto

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.