Morre Aaron Beck, pai da terapia cognitiva-comportamental

Morre Aaron Beck, pai da terapia cognitiva-comportamental

O psiquiatra Aaron Beck, responsável por desenvolver a terapia cognitivo-comportamental (TCC), morreu aos 100 anos em sua residência na Filadélfia, nos Estados Unidos. A TCC é uma abordagem terapeutica que revolucionou a psicoterapia nos anos 60 e é baseada na mudança de comportamentos, sendo utilizada para tratar depressão, problemas psiquiátricos e distúrbios psicológicos. “Meu pai dedicou sua vida ao desenvolvimento e ao teste de tratamentos para melhorar as vidas de inúmeras pessoas em todo o mundo que enfrentam problemas de saúde”, disse Judith Beck, filha do psiquiatra.

De acordo com um comunicado do Instituto Beck para Terapia Comportamental Cognitiva, Beck é consagrado por mudar o campo da psicologia e dos tratamentos de saúde mental após desenvolver a linha, que criou enquanto trabalhava como psiquiatra na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. A terapia cognitiva, um dos métodos mais utilizado em todo mundo, estimula os pacientes a mudar a forma como veem determinadas situações e identificar certos “pensamentos automáticos” para superá-los.

Junto com sua filha, Judith, o psiquiatra fundou o Instituto Beck em 1994, que desde então capacitou mais de 25 mil profissionais de saúde mental em 130 países na terapia cognitivo-comportamental. Mais de 2 mil estudos demonstraram a eficácia da TCC, segundo o instituto. “Acho que, em última instância, sou um pragmático”, disse em entrevista, “E se não funciona, não o faço”.

Author: Alice Carvalho

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.