Repórter da TV Globo, Erick Rianelli, agradece o apoio após ser agredido

Reprodução

Erick Rianelli, repórter da TV Globo, foi agredido, nesta quinta-feira (17), enquanto fazia uma reportagem para a televisão. Isso porque a defensora pública aposentada Cláudia Alvarim Barrozo, que foi denunciada por injúria racial contra dois entregadores, e sua filha atacaram jornalistas na saída do Fórum de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

A intenção da ex-funcionária pública era fazer com que a reportagem não acontecesse e, para isso, ela deu um chute em Erick, além de um soco. O repórter do G1, Raoni Alves, também foi alvo das agressões. Na saída do fórum, Ana Cláudia ainda se jogou no chão e derrubou uma placa que estava no local, tudo no intuito de dificultar a reportagem.

Na manhã desta sexta-feira (18),

Erick Rianelli falou de toda a situação e agradeceu o carinho que recebeu de muitas pessoas.

“Não sei o que motiva o ódio. Esse sentimento não faz parte da minha vida. Como cidadão e jornalista, fiz a minha parte. Fui à delegacia, relatei o que aconteceu. Recebi um tapa e uma chuva de carinho. Obrigado a todos pelas mensagens e pela preocupação. Sei que não estou sozinho!”, escreveu.

Author: Mariana Queiroz

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.