Armando Monteiro Neto e a violência contra a mulher

Armando Monteiro Neto/Credito Ana Luiza Souza

Armando Monteiro Neto/Credito Ana Luiza Souza

Membro da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito  da Violência Contra a Mulher, Armando Monteiro votou favoravelmente à aprovação de propostas que tornam mais severas as penas contra quem pratica este tipo de crime. Relatório final da senadora Ana Rita (PT-ES), aprovado pela CPMI, inclui 15 anteprojetos, entre eles o que transforma o homicídio de mulher num crime específico, o feminicídio, que é a morte por alguém com quem a vítima tenha relação de afeto ou parentesco (violência doméstica) ou tenha sofrido ataque sexual, ou sido mutilada ou desfigurada. Pela proposta da CPMI, a pena para este tipo de crime é de 12 a 30 anos de reclusão.

 Ao votar, Armando defendeu que o Brasil precisa mudar o atual quadro de extrema violência contra a mulher e elogiou o trabalho da comissão:  “Sei do sério trabalho realizado quando a comissão percorreu diferentes estados do País para, ao final, produzir um relatório extremamente sintetizado com as exigências do Brasil, para mudar esse quadro de extrema violência contra a mulher. Por isso, faço aqui meu reconhecimento amplo sobre o trabalho da senadora Ana Rita”, disse o senador.

 

Author: admin

Share This Post On