Entrevista exclusiva com a dupla Henrique e Juliano

Henrique e Juliano - Crédito: Globo/ Paulo Belote.

Henrique e Juliano fazem show no Mistura Loka, dia 25 de julho, na área externa do Centro de Convenções de Pernambuco- Crédito: Globo/ Paulo Belote.

“Este atual momento é muito marcante pra gente, estamos fazendo muitos shows e sentindo o calor das pessoas”, disse Henrique sobre o atual cenário que está vivendo no universo musical ao lado de Juliano. Os irmãos de Tocantins estão completamente no auge, têm seus hits cantados em coro absoluto e casa lotada por onde passam. Se não fossem músicos, Henrique iria seguir a carreira jurídica e Juliano seria piloto de avião. O apoio dos pais foi necessário e desde crianças decidiram se dedicar ao sonho de cantar para uma multidão. Realizaram. A dupla é uma das atrações confirmadas do Mistura Loka, evento que acontece dia 25 de julho, na área externa do Centro de Convenções de Pernambuco. Antes de desembarcar no Recife, o Blog João Alberto bateu um papo exclusivo com eles. Confira:

Como foi o início da carreira? E o apoio dos pais?
Sempre com o apoio dos nossos pais, eu até cursei um ano de Direito mas a música entrou nas nossas vidas com muita força e nos dedicamos de verdade ao nosso sonho, desde sempre!

Qual foi o primeiro show de vocês?
Foi um show pra poucas pessoas, em Tocantins mesmo, mas hoje agradecemos muito por ter tido um começo como qualquer começo, as coisas são assim e vamos buscando com o tempo.

 Em que momento perceberam que a vida começou a mudar?
No DVD de Palmas vimos que muitas pessoas foram prestigiar, e depois em Brasília. A mudança aconteceu aos poucos e naturalmente, quando vimos o público com o repertório todo na ponta da língua vimos que as coisas estavam mudando. Fora que os shows têm sido sempre muito cheios, isso enche nosso coração de alegria.

Vocês estão em contato com a música desde crianças. Em algum momento, chegaram a pensar e questionar se era isso mesmo que queriam seguir? Se não fossem músicos, qual carreira cada um seguiria?
Não. O Juliano certamente seria piloto de avião (ele já é) e eu talvez continuasse com a faculdade de Direito.

Quantos shows vocês costumam fazer por mês e o que fazem durante as horas vagas?
20 a 24 shows. Descansamos nas horas vagas em casa.

Qual a parte ruim da fama?
Às vezes não conseguimos atender todo mundo e sabemos que muitas pessoas ficam tristes, isso é ruim, por nós tiraríamos foto com todos que estão presente, mas não conseguimos.

Crédito: Reprodução do Instagram/Henrique e Juliano

Os irmãos de Tocantins, Henrique e Juliano, tiveram apoio dos pais desde crianças para seguir a carreira no universo musical – Crédito: Reprodução do Instagram/Henrique e Juliano

 Atualmente, quais são as músicas que estão escutando e os artistas que inspiram vocês na carreira?
Nossa, escutamos de tudo! Aviões do forró, funk, pagode, sertanejo, tudo. Daniel, certamente é uma grande inspiração.

Qual o ídolo que vocês gostariam de conhecer pessoalmente e qual o motivo?
São tantos, não quero citar nomes pra não deixar nenhum dos meus ídolos de fora.

Qual momento da carreira que foi marcante e o que esperam daqui pra frente?
Este atual momento é muito marcante pra gente, estamos fazendo muitos shows e sentindo o calor das pessoas. É um reconhecimento que levaremos pra sempre.

Author: Thayse Boldrini

Share This Post On