Ele bomba no Instagram: “Esse dia foi foda”

O Instagram ainda é considerada uma rede social nova, tem apenas cinco anos. Assim como ela se descobre, os usuários também vêm descobrindo aos poucos como usar e explorar esta ferramenta. Talvez por isso a maioria dos perfis que bombam nesta rede começaram sem grandes pretensões e acabaram conseguindo uma legião de seguidores. Neste especial, que o Blog começa a partir de hoje, contamos histórias de internautas que conseguiram fazer o diferencial e se destacar neste espaço: seja via Instagram ou o Snapchat, mais “caçula” ainda do que o Insta, ou no “idoso” Facebook. Fomos ver quem está por trás destes perfis e o que fizeram para que eles dessem certo.

Marcos André Xavier é o dono do perfil "Esse dia foi foda!"

Marcos André Xavier é o dono do perfil “Esse dia foi foda!”. Crédito: Arquivo pessoal

O primeiro deles é Marcos André Xavier de Melo, fotógrafo, videomaker de casamento, formado em marketing, empresário da banda Tea at Five, de 32 anos. Continuou na mesma? Então, vamos apresentá-lo de outra forma. Marcos é aquele do “Esse dia foi foda”, perfil do Instagram que está beirando o seu primeiro milhão de seguidores. A conta surgiu do olhar apurado e o humor inteligente de Marcos, que capturava fotos e vídeos engraçados e relacionava com alguns dos seus amigos. Pronto ! Jogou na rede e virou sucesso !  Hoje, é procurado por grandes empresas que querem um espaço em seu canal e buscam uma forma de se comunicar com seus leitores. E a tendência é crescer ainda mais. Marcos já planeja um festival com a marca do seu perfil, assim como produtos licenciados, e uma viagem para a Camp Nu com dois seguidores para viver “um dia foda de verdade”. Confira a entrevista completa e saiba mais sobre ele.

Como surgiu a ideia de criar o Esse dia foi foda
Esse dia foi foda era sempre uma expressão usada em mesas de bares com os amigos, lembrando de situações passadas. Eu também gostava muito de pegar imagens engraçadas no Twitter e enviar para os grupos de Whatsapp e relacionar a imagem com algum amigo ou amiga. Daí me veio a ideia de criar um Instagram. Criei em novembro de 2013 e começou como uma brincadeira. Durante um certo tempo, até abandonei e voltei a brincar por lá mais perto da Copa do Mundo. Como sou admirador do futebol, principalmente internacional, comecei a pegar muitas fotos no Twitter sobre a Copa e colocar no Instagram. Nessa época, tinha uns 3 mil seguidores. A partir daí, o perfil começou a crescer. Durante a Copa, chegou a 10 mil e então o negócio se expandiu.

Crédito: Reprodução Instagram

Crédito: Reprodução Instagram

Você produz algum vídeo para o perfil também ?
Já gravei alguns durante a Copa. Quando ia aos estádios e via algumas situações engraçadas. Porém a maioria dos vídeos é retirada de páginas do Facebook, YouTube e amigos que enviam diretamente ou nos grupos. Pelo menos 85% é de páginas no Facebook.

Atualiza sozinho ou tem algum parceiro?
Atualizo e gerencio sozinho. Geralmente, antes de dormir, leio vários comentários. Em alguns, faço uma interação com os seguidores e fico atento a pessoas que escrevem. Apago os comentários que comentam SDV(Segue de Volta) Troco Likes, Última e propagandas. Esses perfis eu também bloqueio. Julgo que esses tipo de ação estraga o perfil e contamina a rede.

A que atribui o sucesso do seu perfil?
O principal ponto é identificação. Nossos seguidores se identificam com as situações e principalmente com as legendas. Às vezes o vídeo não tem a menor graça, mas há uma identificação com a descrição, fazendo o vídeo ter sentido. Acredito que esse é o principal segredo. Outro ponto é não haver tantas propagandas onde não agregam valor ao Instagram. Realmente só faço algum publipost de produtos/serviços que acredito que vão atribuir valor ou simpatia à minha marca. Já deixei muitas propostas que não se encaixavam nessas questões.

Crédito: Reprodução Instagram

Crédito: Reprodução Instagram

Como faz a seleção das imagens e vídeos?
Baixo por dia uns 30 vídeos e tenho um arquivo com mais de 4 mil fotos. Todo dia surge também novas boas fotos, porém busco mais os vídeos. Geralmente, posto fotos em momentos que preciso postar algo rápido para atualizar. Tenho no arquivo uns 600 vídeos que não consegui postar, todos num nível muito bom. Porém, todo dia surgem vários vídeos que são uns melhores do que os outros e vários acabam ficando esquecidos. Dos 30 vídeos que baixo, geralmente vou usar uns cinco ou seis.

Conseguiu rentabilizar o sucesso?
Aos poucos o retorno está vindo. Tenho transformado minha formação em Marketing como uma ferramenta no negócio. Muitas empresas têm procurado o perfil para anúncio, porém sem saber como fazer ou atribuindo um conceito que não vai encaixar por lá. Nessa hora, minha formação me ajuda a criar e dar um suporte de como esse anúncio deve ser feito. Fizemos muito isso com o @acaiconcept e o @bodedono, que são dois clientes que anunciam mensalmente no canal e tem tido ótimos resultados. Com o tempo, outras empresas como Vitarella, Pitú, P&G, Vxcase e agora Pepsi se sentiram atraídas e também anunciaram conosco. No momento, também estamos criando campanha para outras cinco empresas de nível nacional, entre construtoras e marcas esportivas. Em quase todas, houve uma troca de experiências que foi válida pros dois lados.

Crédito: Reprodução Instagram

Crédito: Reprodução Instagram

O perfil é um hobby ou virou negócio?
No início era um hobby, mas a partir do momento que tomou uma grande proporção e aconteceu o primeiro anúncio, tendo um resultado excelente, eu vi como uma nova forma de negócio. O que tem sido bem válido é que muitas empresas que nos procuram têm escutado o nosso lado e experiência com esse canal de comunicação, criando baseado nisso. O anúncio pelo anúncio não é efetivo. Tem que ser criado uma interação e uma comunicação que atraia a simpatia dos seguidores. Esse é o segredo pra uma boa publicidade funcionar nesse canal.

Como é a interação e relação com os leitores? Você já falou que recebe muitas mensagens e sugestões.
Pra mim é um ponto primordial. Os seguidores às vezes nos veem como pessoas que apenas posta aquilo, mas não acompanha. Geralmente eu fico atento cinco minutos após cada post, prestando atenção nos comentários e interagindo quando necessário. Às vezes vem uma crítica em relação a algum post que seja menos cômico e mais polêmico ou social. A minha posição precisa ser dada, porém sempre respeitando uma opinião que vá contrário à minha. Muitas vezes gosto de postar algum assunto político ou social que esteja em questão no momento pra gerar debates entre os seguidores. Só evito postar Dilma x Aécio porque gera debates que saem da lógica humana.

O vídeo de uma criança colocando as rédeas em alguém de casa foi o vídeo mais visualizado da história do perfil: 60,2 mil curtidas e mais de 57 mil comentários. Crédito: Reprodução Instagram / Divulgação

O vídeo de uma criança colocando as rédeas em alguém de casa foi o vídeo mais visualizado da história do perfil: 60,2 mil curtidas e mais de 57 mil comentários. Crédito: Reprodução Instagram / Divulgação

Você falou no perfil que programa novidades para 2016. Pode antecipar alguma?
Pretendemos fazer uma festa em novembro para comemorar os dois anos do Instagram. Essa festa tem intenção de virar uma marca e rodar outras cidades do Brasil. Estamos começando agora o planejamento com alguns produtores locais. Se não ocorrer este ano, no próximo, com certeza, vai sair do papel. Eu espero que saia ainda neste. Pretendemos também lançar coleções de camisas e objetos decorativos. Porém que sejam diferenciados. Já estamos trabalhando também nessa ideia com uma grife do Recife.

Tem também uma ação que estamos tentando fechar que vai unir o útil ao agradável. Sou fã número 1 de Messi, como muitos seguidores já sabem, porém nunca o vi jogar no Camp Nu. Este atualmente meu maior sonho. A ideia é me levar para Barcelona junto com dois seguidores que serão escolhidos através de uma ação para transformar o dia do @essediafoifoda e dos seus seguidores em realmente “um dia foda”. Já tivemos primeiro contato com uma empresa que adorou a proposta e vamos começar a planejar esta ação em parceria com eles.

Crédito: Reprodução Instagram

Crédito: Reprodução Instagram

Quais os perfis do Instagram que você mais curte?
No meu perfil pessoal, geralmente sigo coisas do meu gosto. É mais fotógrafos, jogadores de futebol, marcas que gosto, cães e gatos e IG de viagens. No @essediafoifoda, sigo alguns famosos que  nos seguem e Instagrans que viraram amigos. Entre eles, gosto muito do @sportsandothers, que também é de Recife, e do @essediafoilouco que é relacionado a futebol. O dono desse perfil se comunica muito bem e criou uma grande forma de fazer isso através dos posts.

O que você acha mais bizarro das redes sociais / perfis?
Não bizarro…mas um comportamento comum quando se atinge um grande número. Você atrai todo tipo de gente e algumas dessas pessoas apenas te xingam por xingar ou tem inveja do seu trabalho e tenta roubar ele de você. Já tentaram roubar a senha do IG diversas vezes, até que comecei a usar um APP que cria uma senha impossível de desvendar e ativei vários sistemas de segurança no email. Também é chato quando não entendem a mensagem que você quer passar. Já ocorreu isso diversas vezes. Muitas vezes no post não quero que a legenda seja óbvia, quero que a imagem associada a legenda leve o seguidor a refletir…Às vezes isso não funciona com alguns e entendem exatamente o contrário do que quis passar.

Autor:: Tatiana Sotero

Compartilhe este post sobre