Conheça a banda “Tá na Mente”, uma das atrações do Samba Recife

Com o primeiro CD lançado em 2009, o grupo “Tá na Mente” está conquistando cada vez mais o público brasileiro. A banda é uma das atrações do segundo dia do Samba Recife, que acontece em 26 e 27 de setembro, no . O vocalista do grupo, Rony, passou pela redação do Blog João Alberto e conversou sobre o início da banda, os artistas que inspiram os meninos e novos projetos para o próximo ano. Confira o bate-papo:

Tá na Mente. Crédito: Reprodução Facebook

Tá na Mente.
Crédito: Reprodução Facebook

Como começou a banda? De onde vocês vieram?

A “Tá na Mente” surgiu em 2002. Somos todos de uma comunidade chamada Manguinhos, no Rio de Janeiro. No início, o nome do grupo era “Novamente”. Éramos garotos novos, todo mundo com um novo pensamento, uma nova cabeça, mas já existia um grupo registrado com esse nome. Mas queríamos um nome que ficasse na cabeça das pessoas mesmo, algo que ninguém esquecesse, então ficou “Tá na Mente”.

Desde o início vocês cantam músicas autorais ou tocavam música de outros artistas?

Não! A gente cantava música de todo mundo, de todos os artistas. Nossa primeira música autoral, na verdade, só veio em 2008, que foi “Adeus, Bye, Bye”. Ela tocou pela primeira vez de madrugada, em um horário que ninguém ouvia. (risos) A gente ficava ligando para as rádios, pedindo nossa própria música. A gente acabava de fazer show nos bares e pegava dinheiro para ligar e pedir as nossas músicas.

Tá na Mente. Crédito: Reprodução Facebook

Tá na Mente.
Crédito: Reprodução Facebook

Que artistas e cantores inspiram vocês?

A gente sempre curtiu muito e cresceu ouvindo Só Pra Contrariar, Soweto, Belo, Exaltassamba, Negritude Júnior, Katinguelê, Sorriso Maroto… Essa galera toda a gente cresceu ouvindo. Sempre nessa pegada do pagode, nessa onda romântica. A gente se espelhou muito nisso.

Qual a atual música de trabalho de vocês?

Atualmente a gente está trabalhando “Eu Nunca Amei”. Lançamos também um clipe dessa música em junho e, há pouco, atingimos um milhão de acessos. E a música em si está muito forte. A galera aceitou demais.

Tá na Mente. Crédito: Reprodução Facebook

Tá na Mente.
Crédito: Reprodução Facebook

Já tocaram em Recife antes? Como é a relação com o público recifense?

Sim. Já tocamos no Caldeirão e no Samba Recife do ano passado. A relação é a melhor possível. Amamos a galera de Recife, o público aqui sempre recebe a gente tão bem. Quando tocamos aqui pela primeira vez, lembro que eu [Rony Lúcio, o vocalista] fiquei no hotel pensando que, depois que a gente tocasse “Fica”, nossa música do momento, ninguém saberia mais nada. Mas na hora do show, o público sabia todas as nossas músicas. Foi um momento muito lindo.

Estão com algum novo projeto?

Estamos com uma música para lançar daqui uns dois meses e vamos fazer um clipe desta música também. No início do próximo ano, está nos nossos planos gravar mais um DVD

O que o público pode esperar para o show do Samba Recife?

Um show eclético e romântico demais. Principalmente romântico. A gente gosta demais desse estilo e vamos cantar para emocionar o público. Vai ter músicas atuais, mas também vamos resgatar músicas do outro CD.

 

Autor:: Beatriz Pires

Compartilhe este post sobre