Celebridade do Instagram usa a rede social para desmascarar vida através do aplicativo

A australiana Essena O’Neill é uma das muitas pessoas que fazem sucesso nas redes sociais, os intitulados Digital Influencers. Ela, que possui mais 500 mil seguidores no Instagram, 200 mil inscritos em seu canal no Youtube, milhares de visualizações no Snapchat e toneladas de comentários, resolveu mudar sua vida e mostrar a verdade por trás das fotos que são postadas nas redes sociais. Seu plano de desmascarar as fotos começou com a exclusão de cerca de 2 mil imagens do seu Instagram, os cliques que sobraram, cerca de 100 imagens, tiveram suas legendas alteradas. Em suas novas legendas Essena fala sobre as fotos de biquíni, as propagandas que fazia, os tratamentos em excesso que eram feitos nas imagens e também critica a superexposição das pessoas no mundo virtual.

"Não é a vida real. O único motivo pelo qual fomos à praia nesta manhã foi tirar fotos destes biquínis porque a companhia me pagou e também porque eu ficava bonita considerando os padrões atuais da sociedade. Eu nasci e ganhei na loteria genética. Por que mais eu teria postado esta foto? Leia entre as linhas, ou pergunte a você mesmo 'por que alguém posta uma foto?... Qual é o resultado para eles? Fazer a diferença? Parecer gostoso? Vender alguma coisa? Eu pensei que estava ajudando garotas a serem saudáveis. Mas eu só percebi aos 19 que colocar qualquer quantidade de autoestima em sua forma física é tão limitante! Eu poderia estar escrevendo, explorando, brincando, fazendo qualquer coisa bonita e real... e não tentando validar meu valor através de uma foto de biquíni sem substância." créditos: reprodução Instagram

“Não é a vida real. O único motivo pelo qual fomos à praia nesta manhã foi tirar fotos destes biquínis porque a companhia me pagou e também porque eu ficava bonita considerando os padrões atuais da sociedade. Eu nasci e ganhei na loteria genética. Por que mais eu teria postado esta foto? Leia entre as linhas, ou pergunte a você mesmo ‘por que alguém posta uma foto?… Qual é o resultado para eles? Fazer a diferença? Parecer gostoso? Vender alguma coisa? Eu pensei que estava ajudando garotas a serem saudáveis. Mas eu só percebi aos 19 que colocar qualquer quantidade de autoestima em sua forma física é tão limitante! Eu poderia estar escrevendo, explorando, brincando, fazendo qualquer coisa bonita e real… e não tentando validar meu valor através de uma foto de biquíni sem substância.”
créditos: reprodução Instagram

Essena utilizou as novas legendas para mostrar que por trás de uma bela foto estão vários negócios que são camuflados por “eventos naturais”. Ela fala também que através das fotos é divulgada a ideia de uma vida sem defeitos, onde as pessoas são naturalmente lindas, magras, estão sempre maquiadas… Enfim, leva as pessoas a quererem atingir um padrão de vida que é impossível de ser alcançado.

"Me pagaram 400 dólares para postar um vestido. Isso foi quando eu tinha uns 150 mil seguidores. Com meio milhão, eu sei de várias marcas online que pagam até 2 mil por post. Não há nada de errado em aceitar acordos de marcas. Eu só acho que isso deve ser aberto ao conhecimento. Esta foto não tem substância, [o vestido] não foi feito através de uma fabricação ética (eu não sabia na época). Mídias sociais não são reais. Este é o meu ponto. Esteja atento ao que as pessoas promovem, questione você mesmo, qual é a intenção atrás da foto?" Créditos: reprodução Instagram

“Me pagaram 400 dólares para postar um vestido. Isso foi quando eu tinha uns 150 mil seguidores. Com meio milhão, eu sei de várias marcas online que pagam até 2 mil por post. Não há nada de errado em aceitar acordos de marcas. Eu só acho que isso deve ser aberto ao conhecimento. Esta foto não tem substância, [o vestido] não foi feito através de uma fabricação ética (eu não sabia na época). Mídias sociais não são reais. Este é o meu ponto. Esteja atento ao que as pessoas promovem, questione você mesmo, qual é a intenção atrás da foto?”
Créditos: reprodução Instagram

 Essena agora vai falar sobre a vida de uma outra maneira. A australiana planejou um site, o Let’s Be Game Changers, onde ela vai  falar sobre uma vida mais consciente, o vício em tecnologia, minimizar a cultura de celebridades, promover o veganismo, a nutrição natural, a consciência ambiental, os problemas sociais, a igualdade de gênero e a arte. A ideia é  que isso seja um projeto colaborativo, onde as pessoas doem quantias para que ela continue  produzindo conteúdo de qualidade e fazendo parcerias com marcas que acreditam nos mesmos valores que ela quer passar para as pessoas.

"NÃO É A VIDA REAL - tirei mais de cem em poses similares tentanto fazer com que meu estômago ficasse bem. Quase não comi neste dia. E gritei com a minha irmã mais nova para que ela ficasse tirando elas até que eu ficasse, de alguma forma, orgulhosa disso." Créditos: Reprodução Instagram

“NÃO É A VIDA REAL – tirei mais de cem em poses similares tentando fazer com que meu estômago ficasse bem. Quase não comi neste dia. E gritei com a minha irmã mais nova para que ela ficasse tirando elas até que eu ficasse, de alguma forma, orgulhosa disso.”
Créditos: Reprodução Instagram

Author: Taís Machado

Share This Post On