Ivete Sangalo encanta fãs em show beneficente

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Por Wagner Oliveira

Dessa vez não teve trio elétrico nem estripulias no palco. Num show intimista e acompanhado por um piano, a cantora Ivete Sangalo encantou a plateia que esteve nessa quinta-feira no Teatro Guararapes cantando clássicos da MPB. A cantora fez um show beneficente em prol da construção do Instituto de Oncologia do IMIP, na festa dos 28 anos da Fundação Alice Figueira de Apoio ao IMIP.

Antes da apresentação da baiana, foi exibido um vídeo com depoimentos de três ex-pacientes de câncer tratados na unidade de saúde. Após a exibição, os três subiram ao palco com os representantes da Fundação para pedir que as pessoas continuem doando. O público aplaudiu o grupo que estava no palco.

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Eram pouco mais de 22 horas quando a musa do axé surgiu no palco e de imediato arrancou muitos aplausos do público com a música Se eu não te amasse tanto assim. Logo em seguida veio Quando a chuva passar. Falante como sempre, Ivete apresentou o músico Radamés Venâncio, que a acompanhou durante todo o show e seguiu cantando Codinome beija-flor, de Cazuza.

Entre os cantores da MPB homenageados no show estiveram ainda Tim Maia, Beto Guedes e Djavan. Quando cantou a música Só num sonho, a artista disse ter ficado surpresa com a quantidade de fãs que já sabiam a letra. Durante a apresentação, Sangalo chamou duas amigas para cantar com ela. A primeira foi Patrícia Sampaio, que é comadre de Ivete. A segunda foi Nena Queiroga, bastante conhecida do público pernambucano.

Patrícia Sampaio, Ivete Sangalo e Nena Queiroga. Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Patrícia Sampaio, Ivete Sangalo e Nena Queiroga.
Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Ivete também lembrou da importância da ajudas aos pacientes de câncer e disse que a doença não escolhe sexo, cor, idade nem classe social. “Às vezes, a gente acorda com uns problemas bestas e já fica reclamando da vida, mas existem pessoas com problemas muito maiores que os nossos”, ressaltou a artista. Das canções mais antigas, Ivete cantou , já Coleção foi cantada por Patrícia.

Ivete Sangalo e Nena Queiroga. Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Ivete Sangalo e Nena Queiroga.
Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Após muitos pedidos a baiana cantou Dalila, mas em ritmo de tango. E pra encerrar a noite em clima de carnaval, Sangalo cantou Tempo de alegria e Sorte grande, enquanto recebia presentes e tocava nas mãos dos fãs que correram para frente do palco. Ivete disse ainda que estava negociando uma surpresa para Recife, mas ainda não poderia anunciar.

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Ivete Sangalo e Nena Queiroga. Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Ivete Sangalo e Nena Queiroga.
Crédito: Felipe Souto/Divulgação

Autor:: Beatriz Pires

Compartilhe este post sobre