Empresário Fábio Henriques ensina como enfrentar a crise

Fábio Henriques/Diulgação

Fábio Henriques/Diulgação

 

Fábio Henriques é um jovem empresário de muito sucesso no Recife. Há 21 anos comanda a Infohouse, uma loja que é referência no mundo da informática no Recife. Neste artigo, na contramão de todas as tendências, ele revela como a Infohouse consegue enfrentar essa crise e ainda abrir uma filial em meio a tantos casos de fechamento de empresas.

A Infohouse completou sua maioridade (21 anos) esse ano, e desde sua formação (1994) enfrentou diversas crises 1988, 2003, 2008 dentro outras menores do setor ou da instabilidade do câmbio. E justamente por ter passado por tantas, de um certo modo sabemos alguns meios de enfrentar e aproveitar este cenário. Primeiramente é está sempre atento ao mercado macro-econômico, verificando se a crise que estar por vir é pequena, média ou grande. Claro que muitas vezes isso é bem difícil, e por isso mesmo, cautela extra para o lado negativo é favorável. Uma vez identificado ou prevendo a crise, temos que nos preparar aos tempos árduos. Como? Dimensionando o contingente ao tamanho do faturamento esperado.

Ser otimista nesse caso, muitas vezes levam as empresas a falências. Outra forma é identificar os pontos fortes da empresa e os pontos fracos, para focar somente nos fortes e eliminar o que não é rentável. Saber que não é hora de experimentar novos produtos. Vender o velho “feijão com arroz” e deixar de lado experimentos. Deixe isso para quando o mercado se estabilizar poisneste momento não há chances para erros. Outro fato importante é que no processo de enxugamento de pessoal, muitas vezes necessário, é evidente que quem fica são sempre os melhores. E por isso mesmo se torna mais fácil a compreensão e a qualidade da equipe. Portanto, essa “peneirada” será muito importante para o futuro crescimento.

Outra coisa muito importante em qualquer crise é que nós administradores ficamos muito mais criteriosos com os custos, investimentos, qualidade da mão-de-obra, enfim, tudo que se passa dentro da empresa é minunciosamente checado, avaliado, e se não for válido 100%, será trocado, descartado para se ter um retorno rentável para a continuidade próspera da empresa. Isso tudo se passa em momentos de crise e que por isso mesmo é importantíssimo para mudanças de comportamentos e de rumos.

Agora, tudo isso só se faz eficiente se for implantado em toda esfera o conhecido:  T.B.C (tirar a bunda da cadeira). Isso é primordial e indispensável. Claro que é pra ser praticado sempre, mas nesses períodos, quem não o fizer de fato, do porteiro ao entregador das mercadorias, passando por todos, sem exceção, não conseguirá ultrapassar a crise.

Acreditamos que somente os muito bons e eficientes ficarão vivos. Empresas focadas no que o cliente deseja e não no que a empresa quer, terão êxito. Empresas que sempre respeitaram o cliente, que fazem as coisas do modo correto, que se preocupem  e sabem que cada cliente é único e diferente terão seu lugar em um mercado bem menor no momento mas que tem um enorme potencial como já foi mostrado.

       Por isso, mesmo nesse ano de crise, a Infohouse, pela primeira vez abriu uma filial do mesmo porte (megaloja) na Zona Norte. Sabemos o quanto difícil está para todos do mercado, ainda mais o tecnológico onde o fator câmbio alto dificulta ainda mais os preços e mesmo assim decidimos pela abertura da Megaloja na avenida 17 de agosto – Parnamirim pois acreditamos que nossa cidade necessita de lojas como a nossa para garantir o suprimento de suas necessidades e desejos uma vez que houve uma diminuição grande na Zona Norte de lojas especializadas do setor tecnológico.

Por fim, esperamos que a crise de fato passe, o erros fiquem para trás e os ensinamentos e melhoramentos sejam implantados para mercados e governos cresçam numa melhor organização.”

 

 

 

Author: João Alberto

Share This Post On