Aeroporto do Recife fica em quarto lugar entre os melhores do Brasil

Crédito: Divulgação

O aeroporto de Curitiba, no Paraná, foi eleito o melhor do país – Crédito: Divulgação/Infraero

O Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre ficou em quarto lugar no levantamento da pesquisa divulgada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil após avaliação nos 15 terminais aéreos mais movimentados do Brasil. O aeroporto de Curitiba, no Paraná, foi eleito o melhor do país com a nota 4,64, em uma escala de 1 a 5, sendo a pior avaliação referente ao Wi-Fi fornecido e a melhor em relação ao menor tempo de espera na fila de check-in e banheiros mais limpos. Na segunda posição está o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com nota 4,44, Guarulhos (SP), Recife e Viracopos (SP), com notas 4,4 – 4,36 – 4,34, respectivamente.

Aeroporto dos Guararapes - Crédito: http://www.infraero.gov.br/

Aeroporto dos Guararapes aparece em quarto lugar no ranking- Crédito: Divulgação/Infraero

O aeroporto com pior avaliação foi o de Cuiabá, no Mato Grosso, com as piores notas nos quesitos limpeza e conforto térmico, qualidade da sinalização, disponibilidade e qualidade das informações nos painéis de voo, disponibilidade de sanitários e de assentos na sala de embarque, entre outros itens. A pesquisa ouviu 13.452 passageiros dos 15 maiores aeroportos do país, referete ao segundo trimestre de 2016. O processo avalia 38 itens e serviços do aeroporto como tempo de espera em fila de check-in e na restituição de bagagem, limpeza dos banheiros e preço da comida vendida dentro do terminal. Na pesquisa anterior, referente ao primeiro trimestre de 2016, o aeroporto de Campinas, em São Paulo, havia sido o mais bem avaliado, e desta vez caiu para a quinta posição. Veja as notas dos aeroportos:

Aeroporto – Nota
1. Curitiba (PR)
4,64
2. Santos Dumont (RJ)
4,44
3. Guarulhos (SP)
4,40
4. Recife
4,36
5. Campinas (SP)
4,34
6. Fortaleza
4,28
7. Manaus
4,24
8. Confins (MG)
4,20
9. Natal (RN)
4,20
10. Porto Alegre (RS)
4,18
11. Brasília (DF)
4,11
12. Congonhas (SP)
3,99
13. Galeão (RJ)
3,91
14. Salvador (BA)
3,76
15. Cuiabá (MT)
3,36

Autor:: Thayse Boldrini

Compartilhe este post sobre