Paulo Diniz encanta fãs com seus eternos sucessos

Por Wagner Oliveira

Paulo Diniz é daqueles cantores que dispensam apresentações. Suas músicas começaram a fazer sucesso no final da década de 1960. Os anos seguintes foram de muita projeção. A partir daí, o pernambucano, nascido na cidade de Pesqueira, passou a fazer parte do grupo de renomados artistas do Brasil. Aos 76 anos, Paulo fez show nesse sábado no Recife. Numa apresentação de uma hora e dez minutos conseguiu fazer os fãs, que lotaram a Rouge Creperia, em Casa Forte, viajarem ao passado. Bem humorado, o cantor brincou e conversou com o público durante todo o show e fez todos cantarem junto com ele.

Crédito: Wagner Oliveira / DP

Crédito: Wagner Oliveira / DP

Quando chegou à creperia, em sua cadeira de rodas, Paulo foi bastante cumprimentado pelos fãs enquanto era levado até o pequeno palco, que dividiu com quatro músicos. Até ser colocado em uma cadeira especial, onde fez todo o show, o cantor esperou cerca de 20 minutos. A primeira música da noite, bastante aplaudida, foi Vou-me embora. Logo em seguida, brincou com a própria idade. “Estou quase com 80 anos, mas estou com a cabeça boa. A vida tem quatro fases e eu já vivi a primeira, a segunda e a terceira. Agora estou na quarta fase. A vida é isso. Mesmo assim sou chato, reclamão e exigente”, disse o artista que foi bastante aplaudido.

Ainda em tom de brincadeira, Paulo Diniz, ao final de cada música perguntava: cadê o roteiro? Referindo à sequência das músicas que seriam tocadas. E quando não era ele quem perguntava pelo roteiro, o público o fazia em seu lugar. Na lista das canções mostradas pelo artista estiveram Quero voltar para Bahia, Viola no paletó, Como?, O meu amor chorou, Pingos de amor, E agora, José?, Um chopp pra distrair, Ponha um arco-íris na sua moringa, Piri Piri e Capim da Lagoa. Após começar a se despedir do público, Paulo disse que não aguentaria fazer um show mais longo. Antes de encerrar, repetiu os clássicos Vou-me embora e E agora, José?

Crédito: Wagner Oliveira / DP

Crédito: Wagner Oliveira / DP

O cenário intimista fez os fãs ficarem à vontade para cantar todas as músicas. Alguns casais levantaram para dançar ao som das canções românticas. A voz inconfundível de Paulo Diniz já não está tão firme como no auge da sua carreira, mas continua encantando quem a escuta. Atualmente, o artista segue longe dos grandes palcos, diferentemente de  quando chegou a vender quase 1 milhão de discos na década de 1970 com Quero voltar para a Bahia, um dos seus maiores sucessos. Paulo anunciou que seguirá fazendo shows. As próximas paradas serão as cidades de João Pessoa, Maceió e Fortaleza. “Esse negócio de show de despedida foi uma brincadeira do dono da casa de show. Ainda vou fazer vários shows de despedida”, destacou o cantor. Que bom que você não vai parar agora, Paulo. Porque a gente está aqui para te ouvir.

Author: Tatiana Sotero

Share This Post On