Gleyce Fortaleza responde: quais os cuidados para uma pele sempre jovem

Na nossa coluna especial do fim de semana, estreamos a seção bate-bola, onde iremos entrevistar pessoas de destaque da sociedade pernambucana. O start foi dado com a dermatologista Gleyce Fortaleza, referência na área de estética e cuidados com a pele na cidade. Conversamos com ela sobre cuidados básicos para manter a “cútis” sempre jovem e bela. Confira:

Crédito: Jonathan Oliver / Divulgação

Crédito: Jonathan Oliver / Divulgação

Qual o protetor solar mais indicado? Para as pessoas que não se expoem ao sol diariamente, que trabalham em local fechado, o mínimo de FPS indicado é o 15. Já se a exposição for maior ou houver histórico de câncer na família, o ideal é pelo menos 30. Em locais de trabalho abertos, o indicado é o FPS acima de 50. Na hora de escolher um protetor, no entanto, o mais importante é olhar se ele possui o filtro PPD, que protege contra os raios ultravioletas do tipo A, que é o que causam manchas na pele e acelera o envelhecimento.

Filtro com cor ou sem cor?É indicado para pessoas que têm manchas na pele, tipo melasma, ou quem trabalha embaixo de lâmpadas como cirurgiões e dentistas. Estes filtros vão proteger contra a radiação ultravioleta e contra esta luz visível. Nestes casos, são recomendados o uso até à noite.

Crédito: Freepik / Divulgação

Crédito: Freepik / Divulgação

Quais as vitaminas essenciais para a pele? As C e E são as que protegem as células das lesões sofridas pelo estresse oxidativo (raio solar e poluição), além de ácido alfalipouco, com enzima Q10.

Qual a ingestão ideal de água por dia? A quantidade de água a ser ingerida varia para cada pessoa, dependendo da massa muscular, idade, se pratica exercícios e outros. Costuma-se dizer que a ingestão ideal é de 2 litros, já que as pessoas perdem entre 1,5l e 3l de água por dia com suor, respiração, urina etc. Embora não haja embasamento científico para isso.

Quais os alimentos mais prejudiciais à pele? Podemos citar o álcool que além de deixar a pele mais ressecada, a longo prazo altera a função do fígado e faz a pessoa reter mais toxinas que prejudicam o bom funcionamento da pele. O açúcar refinado é outro vilão, pois provoca o processo de glicação, que prejudica a função do colágeno, acelerando, assim, o processo de envelhecimento da pele.

Author: Tatiana Sotero

Share This Post On