José Luiz Truan morre em Gravatá

José Luiz Tr8uan/Divulgação

José Luiz Tr8uan/Divulgação

O empresário suiço José Luiz Truan faleceu hoje, de forma natural, na sua casa de Gravatá.
O sepultamento está previsto para acontecer nesta terça-feira, as 9h, no Cemitério local. Truan ficou 48 anos à frente do seu restaurante, um dos mais famosos do Estado, que introduziu no Nordeste a cultura da fondue. Seu point era frequentado e elogiado por todos que frequentam o polo gastronômico de Gravatá. Tive a felicidade de tê-lo como amigo durante muitos anos e estava me preparando para revê-lo nesta sua volta a gravatá.

Ele deixa a viúva, Madalena, a filha Anna e os netos Joe e Henry Truan. Empresário do ramo hoteleiro e gastronômico desde 1950, Truan virou uma legenda com a criação da Taverna Suíça, sendo responsável pelo conceito de Gravatá como cidade turística, através do seu pioneirismo também com a instalação do extinto Hotel da Serra.

Estava animado com a sua volta a Gravatá para tocar à reabertura do restaurante depois de seis anos na Suiça. Era visto sempre recepcionando antigos clientes e iniciando a terceira geração com os netos Joe e Henry Truan, que agora assumem o seu legado, junto com a filha Anna. Pesquisas na internet indicam que o fondue da Taverna Suíça é o mais antigo do Brasil, superando os tradicionais restaurantes do Sul e Sudeste do Brasil. Trazendo a Gravatá visitantes que até então desconheciam as belezas naturais da terra, a tranquilidade da cidade de interior, a Taverna Suíça e a cidade de Gravatá tornaram-se renomados com infraestrura hoteleira e gastronômica invejáveis depois do trabalho pioneiro de Truan no ramo da hotelaria e depois na gastronomia.

Author: João Alberto

Share This Post On