O famoso “Bessias” foi demitido

O famoso "Bessias"/Ag. Brasil

O famoso “Bessias”/Ag. Brasil

Ontem, 14 funcionários que trabalhavam com a ex-presidente Dilma Rousseff, durante o período do impeachment, foram exonerados, ontem. Entre eles Jorge Rodrigo Araújo Messias, que ficou famoso como o Bessias, depois de ter seu nome falado assim em grampo vazado pela Polícia Federal. A partir de então até Dilma passou a chamá-lo assim. Agora vai tentar alguma “boquinha” em estado comandando pelo PT ou em algum gabinete de deputado petista.

Foram exonerados também o fotógrafo oficial de Dilma, Roberto Stuckert, o seu assessor de imprensa, Olímpio Cruz, o seu assessor pessoal, Bruno Gomes Monteiro, e a assessora Sandra Chagas Brandão, conhecida como a “Google do Planalto” por municiar Dilma com informações de governo durante a última campanha eleitoral.

Dois integrantes da equipe de Dilma passarão a exercer a função de assessores especiais de ex-presidente da República: Olímpio Antônio Brasil Cruz, atual assessor de imprensa, e Paula Zagotta de Oliveira.

Como ex-presidente, Dilma não receberá salário, mas terá direito a oito servidores, sendo dois assessores, quatro seguranças e dois motoristas, além de dois carros. Todas as despesas relacionadas à gestão dos servidores e dos dois veículos serão custeadas pela Casa Civil, com recursos do Tesouro Nacional.

 

Author: João Alberto

Share This Post On