Empreendedores criam projeto para divulgar o frevo durante o ano

selo carnaval 2017

Imagem ilustrativa/O Frevo - Crédito: Arquivo/PCR/Divulgação

Imagem ilustrativa/O Frevo – Crédito: Arquivo/PCR/Divulgação

Quando se pensa em frevo pensamos logo em carnaval, certo? Com o objetivo de desmistificar a ideia de que o ritmo só acontece na época de Momo, os empreendedores da Pontes Digitais criaram o projeto Freeevooo para divulgar o ritmo pernambucano. A página no Facebook nasceu no último dia 9 de fevereiro, Dia do Frevo, e deve ser acompanhada pelo site e um Instagram. A ideia é mostrar que o frevo não para depois da Quarta-feira de Cinzas.

A página surgiu de uma inquietude dos criadores, que sentiam falta do ritmo durante o resto do ano. “Muita gente gosta e escuta frevo fora do carnaval. Mas depois de fevereiro, ninguém mais se importa. A produção cultural é muito forte, mas não tem espaço nas rádios ou em festas”, explica o paraibano Jeoás Farias, o idealizador do projeto.

Crédito: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Crédito: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Segundo Jeoás, o frevo não é uma coisa “folclórica” do passado. “Tem muita gente que trabalha com o frevo agora, é uma coisa viva, atual. Existe muitos músicos e música nova, coisas acontecendo”, diz ele. O problema é a falta de divulgação e espaço. Eles pretendem fazer com que o frevo se torne um ritmo como o rock, o brega, o axé, que possa tocar em festas.

No futuro, os comunicadores digitais pensam em fazer uma loja, um fórum de discussão e promover workshops e eventos. O criador garante que o Freeevoo, assim como ritmo, “não nasceu para morrer no carnaval”.

Share This Post On