Startup pernambucana atinge 55 milhões de usuários na internet

André Ferraz, CEO da In Loco - Crédito: Divulgação

André Ferraz, CEO da In Loco – Crédito: Divulgação

André Ferraz, de 25 anos, é o CEO e co-fundador da In Loco, uma startup pernambucana que já atinge 55 milhões de usuários na internet. A empresa foi fundada em 2011 nos corredores da Universidade Federal de Pernambuco e tem como objetivo criar uma plataforma de computação ubíqua, baseada na onipresença da tecnologia e conectividade. A startup, incubada no Porto Digital, criou uma tecnologia exclusiva que usa os dados de geolocalização dos smartphones para mostrar anúncios publicitários específicos e personalizados, no momento mais propício para o consumidor (ou seja, todos nós).

Além de André, mais sete sócios compõem a startup - Crédito: Divulgação

Além de André, mais sete sócios compõem a startup – Crédito: Divulgação

André toca a empresa com outros sete sócios e co-fundadores, todos com idade entre 26 e 34 anos. Hoje, a In Loco Media conta ainda com uma equipe de mais de 100 pessoas e escritórios em São Paulo e no Recife. Já são mais de 600 aplicativos parceiros, gerando mais de 5 bilhões de impressões por mês. A tecnologia, inclusive, já foi utilizada por multinacionais como Coca-Cola, Fiat e LG.

Mas, você deve estar se perguntando: o que seria computação ubíqua? Significa que a computação estará tão presente em nosso dia-a-dia que vai se tornar imperceptível. Imagine só chegar em um aeroporto e o aplicativo da companhia aérea abrir automaticamente e indicar a hora e para qual portão de embarque deveríamos seguir. E se o aplicativo do internet banking abrisse no momento em que você entra no banco? Parece um futuro distante? Segundo André, isso já está começando a tomar forma, em situações mais simples, como lâmpadas com sensores de presença, os wearables (como os relógios inteligentes) e a forma na qual a In Loco desenvolve.

Hoje, a equipe conta com mais de 100 pessoas - Crédito: Divulgação

Hoje, a equipe conta com mais de 100 pessoas – Crédito: Divulgação

O grande objetivo da empresa é desenvolver uma plataforma que possa prever as necessidades do consumidor, construindo uma rede de geolocalização onde outras empresas, de várias áreas, possam se conectar e oferecer serviços de acordo com a localização do usuário. Por exemplo: um ar-condicionado poderia regular a temperatura simplesmente quando uma pessoa se aproxima dele, porque a empresa já saberia suas preferências. Dá para imaginar?

A empresa pernambucana cresce a cada dia e já conquistou diversos prêmios internacionais, como o Cannes Lions Innovation, quando foi eleita uma das 10 startups mais promissoras do mercado publicitário internacional em 2015. Este ano, eles foram selecionados para a rede Empreendedores Endeavor e assumiram a missão de inspirar outros empreendedores de todo o mundo. Conversamos com André sobre a startup, como funciona a tecnologia que impacta toda a sociedade e planos para o futuro da empresa. Confira o bate-papo completo:

Como e quando surgiu a ideia de criar a In Loco Media?
A In Loco surgiu da disciplina Projeto de Desenvolvimento, ministrada no curso de Ciência da Computação do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Desde o começo, o objetivo da empreitada foi dar vida ao conceito da computação ubíqua, que prevê que a computação estará em todos os lugares de forma tão natural que vai se tornar “invisível”, funcionando de forma parecida como a energia elétrica.

Na prática, a computação ubíqua vai permitir que o seu aplicativo de internet banking abra automaticamente no momento em que você entrar no banco ou que o aplicativo da sua companhia aérea lhe indique o portão que você deve embarcar assim que você chegar no aeroporto. Por isso, nós criamos uma tecnologia de geolocalização inédita no mercado global que é capaz de mensurar a localização de smartphones em ambientes fechados. No futuro, ela será capaz de oferecer de forma automática o melhor conteúdo ou serviço para o lugar onde o público se encontra.

No início, a gente precisava provar o poder da nossa tecnologia de localização. Inicialmente, nós focamos no desenvolvimento de aplicativos para shoppings. Depois, criamos a In Loco Media, um produto de mídia capaz de determinar a intenção do consumidor, os locais que ele visitou e as marcas com quem ele interagiu.

Como funciona a empresa?
A In Loco é uma startup que trabalha com dados geolocalizados para criar soluções para diversos mercados. A In Loco Media, o nosso produto mais famoso, utiliza a tecnologia de geolocalização para que as empresas anunciantes compreendam melhor o comportamento do seu público, entregando campanhas publicitárias mobile nos momentos mais propícios para o consumidor. Também estamos estruturando internamente outros produtos com potencial de resolver problemas ligados às fraudes bancárias, smart cities e serviços personalizados para o consumidor. Todas essas soluções são a base que a In Loco está utilizando para colocar em prática o seu objetivo inicial: criar a plataforma da computação ubíqua.

Foto ilustrativa - Crédito: sxc.hu/Divulgação

Foto ilustrativa – Crédito: sxc.hu/Divulgação

E a tecnologia?
A nossa exclusiva tecnologia de geolocalização indoor utiliza sensores como o acelerômetro, o Wi-Fi e a bússola dos smartphones modernos. Ao captar estes diferentes tipos de sinais, a nossa tecnologia infere de forma confiável a localização de um dispositivo móvel, inclusive em locais fechados. Tudo isso é feito a partir de dados anonimizados, ou seja, não identificamos nenhum dado pessoal do usuário, protegendo a sua privacidade. A nossa tecnologia não utiliza beacons e nenhum tipo de hardware. Para entrar em contato com o usuário, nós utilizamos mais de 600 aplicativos parceiros que exibem os nossos anúncios geolocalizados.

Quais os impactos do trabalho da In Loco na vida dos usuários comuns da internet?

A nossa tecnologia funciona a partir de dados anonimizados. Na prática, nós não coletamos nenhuma informação, como o nome ou o CPF do usuário, por exemplo. O resultado são anúncios que só atingem o consumidor em um momento específico.

Quantas pessoas fazem parte da equipe?
Cada um dos sócios exerce um papel especial na In Loco. Eu, André Ferraz, sou o atual CEO. Já o Denyson Messias é o COO, Alan Gomes é nosso VP de engenharia, Lucas Queiroz é CFO, Airton Sampaio, CTO. Eduardo Martins é nosso CMO, Gabriel Falcone é VP Mobile e Júlio Rangel é nosso UI/UX Designer. Hoje, temos mais de 100 pessoas integrando o nosso time. Crescemos cada vez mais todos os dias, contratando profissionais proativos e cheios de vontade.

Sócios da In Loco Media - Crédito: Endeavor/Reprodução

Sócios da In Loco Media – Crédito: Endeavor/Reprodução

Quantas pessoas vocês conseguem atingir?
Atualmente, a nossa base conta com mais de 55 milhões de usuários ativos.

Quais os planos para o futuro?

Um dos nossos maiores objetivos é a nossa expansão internacional. Queremos consolidar internacionalmente as nossas soluções que usam como base dados geolocalizados e, a partir daí, concretizarmos o nosso objetivo principal: desenvolver a plataforma da computação ubíqua.

Quais foram os maiores desafios e dificuldades na criação e crescimento da In Loco?

A maior dificuldade que a gente teve para levar a ideia da In Loco para frente foi a falta de dinheiro. A gente começou com oito CPFs, uma ideia na cabeça e nenhum dinheiro. Além disso, eu e meus sócios éramos muito jovens na época e, para complicar ainda mais a situação, levantar investimento aqui em Recife é muito difícil. Outra dificuldade que a gente teve foi a de validar a nossa tecnologia. Como ela sempre foi muito disruptiva, muita gente não conseguia entender como ela funcionava e, por isso, não dava confiança.

Vocês foram selecionados para se tornarem Empreendedores Endeavor. Como funciona essa rede?
A Endeavor é uma organização sem fins lucrativos que está presente em mais de 18 países e desenvolve programas que promovem a educação empreendedora. Eles incentivam a construção de um empreendedorismo consciente do seu papel na sociedade. Neste ano, eu, Alan Gomes, Denyson Messias e Lucas Queiroz tivemos a honra de sermos nomeados como Empreendedores Endeavor. Agora, nós representamos a In Loco nessa rede mundial de empreendedores, assumimos a missão de inspirar outros empreendedores através da nossa história e temos o apoio de mentores que acreditam na gente.

Share This Post On