Larissa Trindade: o que mudou na vida da vice-campeã do Hipertensão

selo_lentesA vida de Larissa Trindade divide-se em antes e depois do programa Hipertensão. Em 2011, quando a pernambucana resolveu se inscrever para participar do reality show – onde 16 competidores disputaram provas eliminatórias, que exigiam bom condicionamento físico e equilíbrio mental – não imaginava como sua vida iria mudar. Aos 24 anos, era lutadora profissional de judô, solteira e ficou confinada durante 50 dias. Conquistou o segundo lugar da edição e levou para casa R$ 150 mil, além de um grande amor: o participante Ramon Müller.

Ramon Muller e Larissa Trindade Crédito: Pedro Sales/Divulgação

Ramon Muller e Larissa Trindade Crédito: Pedro Sales/Divulgação

Antes de entrar no Hipertensão, Larissa colecionava vitórias e muitas medalhas no judô. Foi bicampeã sul-americana e bicampeã pan-americana. “Comecei a lutar aos 12 anos. Eu costumava esperar meu irmão Fábio fazer aulas de judô no colégio e terminei me interessando pelo esporte”, relembra. Foi com este espírito esportivo que buscou o reality. “Fui para um programa de superação para encarar novos desafios e me superar e acabei achando um marido”, brinca.

Logo após o confinamento, Larissa e Ramon engataram o romance. Mas tinha um “probleminha” no meio. Ele morava no Rio de Janeiro, ela no Recife. O casal percebeu que o relacionamento a distância não daria certo e Ramon decidiu abandonar a cidade maravilhosa e fixar morada na capital pernambucana. Os dois juntaram as premiações – Ramon ficou em terceiro lugar e embolsou R$ 50 mil – e abriram o bar Bodega do Barão, no bairro de Casa Forte, em 2012.  “Ser atleta é bastante difícil no Recife, pois aqui não tem incentivo suficiente. Então, eu decidi abrir mão da luta para focar no meu empreendimento”, contou.

Ramon e Larissa trocaram o "sim" em novembro de 2013 Crédito: Reprodução do Instagram/ Rafael Araújo

Ramon e Larissa trocaram o “sim” em novembro de 2013 Crédito: Reprodução do Instagram/ Rafael Araújo

Em novembro de 2013, o casal oficializou a união, em Porto de Galinhas, tendo como padrinhos Mauro e Kelly, ex-participantes do Hipertensão. “Minha vida mudou completamente e passei a acreditar no destino. Tem gente que acha que relacionamentos que acontecem ou começam em reality show são pura mentira e armados, mas eu sou a prova que é verdade”, comenta.

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Larissa em algumas provas do programa Crédito: TV Globo/Hipertensão

Para chegar até a reta final do Hipertensão, Larissa precisou ter estômago para comer insetos e coragem para disputar provas aquáticas, que envolveram fogo, altura e equilíbrio. Ela viveu momentos de terror: entrou em salas escuras com bichos soltos, tirou um capacete cheio de enguias em apenas 37 segundos e ficou presa em um caixão de acrílico com cobras, ratos e muito mais. “Tenho muito medo de bichos. Por isso, o momento mais difícil foi quando precisei entrar em um caixão com aranhas. Comer larvas e minhocas também foi aterrorizante”, relembra. Para ela, a experiência foi inesquecível. “Eu construí minha vida depois do Hipertensão. O programa passou e as pessoas podem esquecer de mim, mas eu ganhei um marido e montei o meu negócio”.

Kelly e Larissa no HIpertensão Crédito: TV Globo/Hipertensão

Kelly, participante do Hipertensão, foi madrinha do casamento de Larissa e Ramon Crédito: TV Globo/Hipertensão

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Depois que o programa acabou, Larissa morou seis meses no Rio de Janeiro, desfrutando ao máximo o que a fama pôde oferecer. Participou de eventos, fez ensaios fotográficos e presença VIP. Como decidiu não seguir a carreira artística, resolveu voltar à sua terra natal. Apesar do programa ter terminado em outubro de 2011, ela até hoje é reconhecida nas ruas. “As pessoas me reconhecem no supermercado, em lojas, no shopping e na Bodega do Barão. As crianças são bastante carinhosas. Elas achavam que eu e os participantes éramos super-heróis por causa das roupas de mergulho”, comenta.

Larissa entrou em um caixão de acrílico com ratos e cobras Crédito: TV Globo/Hipertensão

Larissa entrou em um caixão de acrílico com ratos e cobras Crédito: TV Globo/Hipertensão

Caso o reality voltasse ao ar e fizesse uma edição especial com ex-participantes, Larissa garante que participaria, mas com uma condição. “Passaria por tudo novamente se fosse em dupla. É uma barra muito grande para segurar sozinha”, fala. Para o futuro, a recifense almeja consolidar ainda mais o Bodega do Barão na Zona Norte e daqui a um tempo abrir uma nova unidade do estabelecimento em Boa Viagem. Quanto ao judô, que era sua paixão antes do programa, passou a exercer apenas uma vez por semana como hobby com a ex-equipe na Faculdade Maurício de Nassau.

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Ramon e Larissa antes de uma prova no Hipertensão Crédito: TV Globo/Hipertensão

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Crédito: TV Globo/Hipertensão

Leia outras notícias desta série:

Bella Maia e os desafios de uma ex-BBB
O antes e depois de Daniel Rolim
Rafael Furtado e a experiência pós-The Voice
Rodrigo Solano colhe frutos após reality

Author: Lais Siqueira

Share This Post On