Um ano após a morte de Marília Mendonça, Polícia Civil faz revelações inéditas 

Na véspera do dia em que a morte de Marília Mendonça completa um ano, a Polícia Civil de Minas Gerais deu detalhes nesta sexta-feira (4) sobre as investigações do acidente.

As autoridades seguem apurando as causas da queda da aeronave. Segundo eles, houve uma série de falhas do piloto, que saiu da chamada “zona de proteção” e não seguiu padrões de pouso

De acordo com os laudos levantados até o momento, o procedimento não seguiu o esperado. Eles lembraram que o Aeroporto de Caratinga, onde a aeronave pousaria, não opera por instrumentos. Ou seja, o piloto é quem faz o contato visual com a pista.

Embora fosse um reconhecido e experiente, ele não fez a aproximação da forma correta. Há relatos de que uma testemunha tenha visto uma manobra atípica antes da colisão com a fiação elétrica.

Author: Mariana Queiroz

Compartilhe este post

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.